<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7665134\x26blogName\x3dA+Fonte\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://afonte.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://afonte.blogspot.com/\x26vt\x3d6978232382653524933', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

A Fonte

O que há de errado comigo ? Eu não sei nada e continuo limpo.

A culpa é do mosquito

Em Portugal toda a gente se queixa de que os tribunais são lentos, que nos hospitais só com cunha, que a agricultura é subsídio-dependente, que o ambiente é maltratado, que as boas escolas são privadas, que a maior parte das autarquias são corruptas, que os funcionários públicos são todos uns moinas, que os gajos do rendimento mínimo só andam a mamar, etc, etc. E tudo isto ao mesmo tempo que reclamam dos impostos que não param de aumentar.

Logicamente seria de pensar que um dia, entre a leitura das declarações do Co Adriaanse e a risada colectiva diária das patetices do Castelo Branco, se questionassem que talvez as culpas não se limitem aos sucessivos governos do PS e PSD que se alternam no poder mas sim ao Estado em que vivemos. Que diabo, não espero epifanias mas também já enerva tanta inércia mental.

Como diz e muito bem o António Amaral d’A Arte da Fuga :

Em Portugal, um projecto político liberal (por muito paradoxal que isso soe) primeiro terá combater a omnipresente mentalidade socialista e o conceito de inevitabilidade do Estado Social

« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »