<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7665134\x26blogName\x3dA+Fonte\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://afonte.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://afonte.blogspot.com/\x26vt\x3d6978232382653524933', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

A Fonte

O que há de errado comigo ? Eu não sei nada e continuo limpo.

Genial

Quantas pessoas escreverão abrupto.com ou abrupto.net com a intenção de ir ao “blog do Pacheco Pereira” ? Centenas ? Milhares ? Pois bem, o Tiago Azevedo Fernandes pensou nisso antes de toda a gente e descobrindo que os domínios estavam livres, rapidamente os registou. No entanto, e como a sua intenção não era de a impedir o José Pacheco Pereira de, querendo, passar o Abrupto para um domínio com o mesmo nome, logo os disponibilizou ao próprio Pacheco Pereira, sem qualquer custo.

A razão, penso eu, foi esta : Enquanto o Abrupto continuar no Blogger, ou noutro qualquer que não sejam os referidos, quem tentar entrar no blog escrevendo abrupto.com ou abrupto.net vai parar a esta página onde encontra a explicação do engano, mas também, o 7arte.net, que é um site sobre cinema em Portugal e mantido pelo Tiago.

O Tiago viu a oportunidade e inteligentemente agarrou-a, porque esta simples página da net é um autêntico outdoor virtual e vale mais em termos de publicidade para o 7arte.net do que um anúncio em primetime na televisão.

De referir ainda que o Tiago teve o bom senso de não tentar “empurrar” os desenganados para o site que lhe interessava. Com uma linguagem clara e simples alerta os visitantes para o engano “fornecendo“ inclusive o link para o Abrupto e só depois é que sugere uma visita ao 7arte. O Tiago percebeu que tentar reencaminhar de forma dissimulada um visitante “enganado” para um determinado site apenas leva a que esse mesmo visitante o rejeite, pois ninguém gosta de ser manobrado. Lembrar ainda que ninguém é atraído para o engano, pois se não aparecesse esta página, aparecia “Page not found”, ou seja, no fundo a página até acaba por facilitar a vida a quem procura o Abrupto.

Termino dizendo que eu tirei estas conclusões a partir deste comentário no Tiago no Blasfémias. No entanto, pode não ter sido nada disto o que se passou. Pode ter sido outra razão qualquer e se assim foi desde já peço desculpa aos visados.
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »