<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7665134\x26blogName\x3dA+Fonte\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://afonte.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://afonte.blogspot.com/\x26vt\x3d6978232382653524933', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

A Fonte

O que há de errado comigo ? Eu não sei nada e continuo limpo.

the horror ... the horror ...


É inútil gastar tinta a explicar o que é evidente: que esta campanha ofende os pais, os maridos, as mulheres, os filhos e as empregadas domésticas. Que ofende os valores mínimos do casamento, da família e da vida em sociedade.
Miguel Sousa Tavares in Expresso, 2 de Dez.

Julgo poder adivinhar que os autores desta campanha nunca tiveram numa situação em que 15 Euros lhes fizessem realmente muita falta (...) Se a ignoram e não ponderaram nas consequências dos seus anúncios, foram incompetentes. Explicação freudiana: esta campanha de abandono do pai deve-se ao abandono de 34 mil filhos - que é o número de clientes que a TV Cabo perdeu em 12 meses.
Eduardo Cintra Torres in Jornal de Negócios 30 Nov.

(via Dolo Eventual)


Aquele anúncio é uma vergonha. […] Não sei se o anúncio aumentou as vendas, mas é no mínimo de muito mau gosto. Digo no mínimo porque admito que, desastradamente, alguém tenha julgado que havia ali algum sentido de humor, uma espécie de paródia falhado da sociedade de consumo no seu melhor. Mas, lá diz o ditado, com a verdade me enganas, e como o humor é mesmo muito subtil(??) e as imagens são muito directas, a verdade é que pais e filhos se trocam por um prato de lentilhas várias vezes ao dia, na rádio e na televisão, como se fosse a coisa mais natural do mundo. Há sentidos de humor que dão vontade de chorar. De dó.
Suzana Toscano no 4ª República


Há de facto qualquer coisa estranha no referido anúncio da TV Cabo. O conceito até é razoável. Um filho, mulher, etc, saem de casa porque não têm tv cabo. Até aqui não vejo nada de especial. Não ofende quaisquer valores como diz o Miguel Sousa Tavares e muito menos ofende quem não tem 15 Euros para o cabo. Mas, ou porque o anúncio está mal produzido, ou mal realizado, ou o actor interpreta bem demais o seu papel, enfim, houve ali alguma coisa que correu mal. Mas, é apenas isso. Um anúncio mal conseguido. Uma ideia bastante aproveitável muito mal aproveitada. Ponto final.

De onde vem então esta reacção negativa que está a ter ? Eu só vejo uma explicação plausível. Estas três pessoas têm ou tiveram más experiências com o Serviço de Apoio ao Cliente da TV Cabo ou da NetCabo. Aliás, dizer má experiência é uma redundância. Ninguém tem boas experiências. Não existem. É uma meta inatingível. É o Santo Graal dos apoios aos clientes.

Eu próprio sou cliente da NetCabo e falo por experiência própria. É uma luta que só com muita fé se consegue ultrapassar. Mas não se enganem. Não é fé que o Serviço trabalhe bem, é fé que não venhamos a precisar dele. E se esse dia chegar, e quase sempre chega, devemos ter sempre em atenção duas coisas :
1 - Independentemente da hora a que se liga, (e eu já cheguei a ligar às duas da manhã), vamos esperar sempre pelo menos 10 minutos. Garantido. Digamos assim, faz parte do show deles. (as más-línguas dizem que é porque a TV Cabo pertence à PT, mas eu obviamente não acredito)
2 - O pessoal do Apoio são boas pessoas que no fundo até nos querem ajudar. Só que não sabem como. Ou não têm formação. Ou são poucos. Ou não conversam entre eles. Seja o que for, a atitude a ter é não desesperar. Pode, por exemplo, ligar duas vezes e ter duas respostas diferentes. Não desespere e arrisque uma terceira. Pode, por exemplo, ligar para um número, dizerem-lhe que é outro, e nesse outro informarem-no que afinal está enganado e que o número certo foi o primeiro que ligou. É maldade deles ? Não, é azar nosso.

Resumindo, o Miguel Sousa Tavares, o Eduardo Cintra Torres e a Suzana Toscano são apenas mais três vítimas/clientes (outra redundância) da TV Cabo, que, até talvez inconscientemente, descarregaram a sua raiva acumulada (porque acumula) que carregavam nas suas almas resultado de um dia terem precisado do Serviço de Apoio ao Cliente da TV Cabo ou da NetCabo.

Nota : O Cintra Torres parece-me no entanto ser um caso a precisar de uma carta de desculpas da TV Cabo, ou qualquer coisa assim. Se é manifesto que ele já mudou de operador – a referência ao número de clientes que a empresa perdeu não engana – a imbecilidade do argumento da falta que 15 euros fazem – por aqui acabava-se qualquer anúncio que não fosse ao arroz e batatas – leva-me a pensar que ainda não ultrapassou o trauma. Solidário com ele, apenas consigo imaginar o que deverá ter sido. Talvez dias e dias seguidos sem televisão ou pior ainda, sem net, enfim, the horror… the horror...
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

7:48 PM

Não só tive a sua experiência de atendimento ineficaz ou insuficiente como cedo mudei de rede. E estou muito satisfeito: não há constantes trocas na grelha de canais nem me aumentam, sem pré-aviso, precisamente o 1º factor a motivar a minha desistência. E já lá vão uns anitos. Tentaram voltar, debalde...    



» Post a Comment