<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7665134\x26blogName\x3dA+Fonte\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://afonte.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://afonte.blogspot.com/\x26vt\x3d6978232382653524933', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

A Fonte

O que há de errado comigo ? Eu não sei nada e continuo limpo.

Recomenda-se

28.12.04


Como se não bastasse ...

Mais de um milhão e meio de minas em todo o país
Maremoto espalha minas anti-pessoais no Sri Lanka

As ondas gigantes que assolaram o Sri Lanka espalharam pela ilha um número ainda não quantificado de minas anti-pessoais que estavam já assinaladas, ameaçando as populações e a assistência humanitária.
As ondas que se abateram sobre a ilha acabaram por destruir sinais de aviso em redor das minas, alertou Ted Chaiban, chefe da UNICEF no Sri Lanka."As minas anti-pessoais são um novo risco para a população e para os esforços humanitários", afirmou. "
As minas acabaram por flutuar para zonas já desminadas, e por isso agora não sabemos onde elas estão".
Estima-se que haja mais de um milhão e meio de minas em todo o território do Sri Lanka, colocadas pelo Exército de Libertação Tigres Tamil, que lutam pela independência desde 1983.

Um Bom Natal

24.12.04
A Ally McBeal dizia que - e cito de cor - vivemos o Natal como vivemos o Pai Natal. Ou seja, deixamo-nos acreditar numa ilusão que sabemos que não é verdade.
Assim sendo, Um Bom Natal para todos.

O Bom, o Mau e o Vilão

21.12.04
Hoje em dia em Portugal toda a gente acha que o José Mourinho é um grande treinador de futebol e um grande arrogante.
E á argumentado por muita gente que a arrogância anda de mãos dadas com a competência.
Pessoalmente acho que não. A arrogância é uma característica dos Homens independentemente do seu grau de sucesso profissional. Ou porventura o Mourinho não o seria se fosse por exemplo vendedor de carros ?
Mas se falo (escrevo) sobre ele é basicamente para dizer duas coisas.
1 - Daqui a 10 anos o Mourinho vai ser considerado o maior treinador de todos os tempos. Pois eu quero ser o primeiro a dizê-lo agora. O José Mourinho vai ser o Maior treinador de todos os tempos.
2 - O Mourinho é um grande arrogante. Como dizem os Ingleses "O homem está apaixonado por ele próprio. Para quando o casamento ?". Mas uma coisa é certa : É com um gostinho muito especial que assitimos quase diariamente a um Português a "cagar de alto" pela Europa fora.
O patriotismo tem muitas faces.

Qual é a vergonha maior ?

O triste espetáculo no campo e nas bancadas ou o treinador do Guimarães dizer no fim do jogo que não se passou nada de especial ?

De facto, o que é aquela merda ?

20.12.04
Pedido de ajuda
Cavalheiro, 35 anos, situação financeira estável, olhos verdes... Não, estou a brincar. A história é a seguinte: todos os domingos, debaixo da crónica de António Barreto no "Público", há sempre um borrão a negro com uns dizeres sem nexo. À distância, poderia parecer um cartoon, mas não existe exactamente um desenho e o esboço de uma piada encontra-se com mais facilidade nos Batanetes. Como nunca na vida li qualquer referência ao facto, pergunto: é alucinação minha? É defeito recorrente dos meus exemplares? Caso contrário, pergunto outra vez: o que é aquela merda?
no Homem a Dias

Ele que venha outra vez ....

18.12.04
"Com perspicácia, alguém me lembrou que já nas últimas autárquicas o Senhor Pinto da Costa foi candidato. Vociferou, apelou e mobilizou as “forças vivas da cidade” contra Rui Rio. Perdeu, mas como não tinha lá o nome não assumiu a derrota. Ele que venha outra vez. Ele e o Senhor Oliveira, o Senhor Vieira e todos os outros presidentes de colectividades que, de palito na boca, insistem em fazer o país passar por parvo."
N' O Acidental

Cuidado com a coisa coisando por aí

13.12.04
Marcianos Invadem a Terra
Renato Russo

Diga adeus e atravesse a rua
Voamos alto depois das duas
Mas as cervejas acabaram e os cigarros também.

Cuidado com a coisa coisando por aí
A coisa coisa sempre e também coisa por aqui
Seqüestra o seu resgate, envenena sua atenção;
É verbo e substantivo/adjetivo e palavrão.

E o carinha do rádio não quer calar a boca
E quer o meu dinheiro e as minhas opiniões
Ora, se você quiser se divertir
Invente suas próprias canções.

Será que existe vida em Marte?
Janelas de hotéis
Garagens vazias
Fronteiras
Granadas
Lençóis

E existem muitos formatos
Que só têm verniz e não tem invenção
E tudo aquilo contra o que sempre lutam
É exatamente tudo aquilo o que eles são

Marcianos invadem a Terra
Estão inflando o meu ego com ar.
E quando acho que estou quase chegando
Tenho que dobrar mais uma esquina
E mesmo se eu tiver a minha liberdade
Não tenho tanto tempo assim
E mesmo se eu tiver a minha liberdade:
"Será que existe vida em Marte?"

Coragem Política

11.12.04
É o que eu EXIJO ao Presidente caso Santana Lopes ganhe as eleições em Fevereiro.
O Presidente deve assumir que fez o país perder tempo e dinheiro e anunciar a sua demissão no dia 21 de Fevereiro para consumá-la após dar posse ao novo Governo.
E assim Portugal pode realmente começar um novo ciclo, para "que seja possível encarar com mais determinação o grave problema orçamental que o País tem para resolver."

When Will Jesus Bring the Pork Chops?



E se em 86 os emigrantes já pudessem votar para Presidente ?

Soares tinha perdido e Freitas do Amaral ganho.
E o que seria de Soares agora ?


E quando precisávamos que em Belém estivesse sentado o melhor de nós todos ...

Jorge Sampaio sempre foi um político menor.
Concorreu a Primeiro Ministro e perdeu estrondosamente contra Cavaco em 1991 e em 1995 no fim do Cavaquismo chegou a Presidente porque quem votou nele, essencialmente estava a votar contra Cavaco.
No entanto, revelou-se como Presidente. Era um caso típico de o cargo fazer o homem. Sempre apreciei o sentido de estado que revelava. O bom senso, a estabilidade e serenidade que transmitia.
O caso mais difícil que teve resolveu-o da maneira mais correcta (pelo menos na minha opinião).
Mas agora ... Seria difícil fazer pior.
Anunciou uma dissolução sem a explicar.
"Esqueceu-se" de avisar o Presidente da Assembleia da Républica.
Quis que o Orçamento fosse aprovado para que os funcionários públicos fossem aumentados.
E demorou dez dias a explicar a decisão.
Mas porque demitir agora o PM ?
Segundo ele, por causa de acontecimento que “criou uma grave crise de credibilidade do Governo". Então e o Guterres ?
"A persistência e mesmo o agravamento desta situação inviabilizou as indispensáveis garantias de recuperação da normalidade e tornou claro que a instabilidade ameaçava continuar, com sério dano para as instituições e para o País, que não pode perder mais tempo nem adiar reformas." Então e o Guterres ?
"... o Orçamento para 2005 não responde satisfatoriamente às exigências de efectiva consolidação orçamental". Então e o Guterres ?
Estavámos mal, ficámos pior e o futuro ...
Talvez o Blasfémias tenha razão.

A desilusão

10.12.04
1 - Fui partidário da solução adoptada em Julho, ou seja, da não dissolução da Assembleia e nomeação para Primeiro Ministro do nome que o PSD desse ao Presidente.
2 - Logo no princípio, na constituição do Governo, começaram os "sinais" : Alguns sérios : A Secretária de Estado da Cultura/Defesa e a novela Morais Sarmento e outros menos graves: O Ministro do Mar (O Que??), o discurso mal preparado e lido do PM, etc.
3 - Como (penso eu) quase todos os Portugueses, (excepto claro o Luis Delgado) foi para mim uma enorme desilusão o desempenho do de Santana Lopes. A eterna esperança transformou-se numa pequena tragédia.
4 - As contradições, os enganos, as promesas fáceis e demagogas, as trapalhadas, etc. foram de facto muitas.
5 - O sentido de estado que não existia. O discurso da incubadora é inacreditável.
6 - Este orçamento que ninguém defendia. O que não pode deixar de ser significativo.
7 - O PSD a dar cada vez mais mostras que não estava em consonância com o Governo, como se viu no Congresso.
8 - A novela da coligação/não coligação que o PP começava a encenar.
Por isso a dissolução não me desagradou de todo. O fim deste filme estava visto.

Dez dias

4.12.04
"Antes da audição dos partidos políticos e do Conselho de Estado, qualquer pronúncia pública por parte do Presidente da República sobre a decisão de dissolução ou sobre os seus fundamentos constituiria um inadmissível desrespeito daquelas entidades e das respectivas funções constitucionais", lê-se numa nota da Casa Civil do Chefe do Estado.
O que constitui um inadmissível desrespeito pelo povo é não haver explicações.
Se há decisão política que deveria ser prontamente explicada é esta.
O Presidente entende dever informar primeiro o Conselho de Estado. Compreende-se e aceita-se. Mas então deveria tê-lo feito no dia seguinte e à noite explicar aos Portugueses o porquê de ter demitido o governo. Principalmente este, que é quase um governo de iniciativa presidencial.
O anúncio foi feito dia 30 de Novembro e só dia 10 de Dezembro (?) é que vai ouvir o Conselho de Estado. Entretanto vai mandando umas notinhas (recados) para a imprensa.
O tempo político é muito diferente do tempo mediático. E não há pior na política quando se tenta subjugar o primeiro ao segundo (que melhor exemplo que o Santana Lopes), mas o tempo das pessoas é o mais importante. E esse deve estar sempre acima do tempo político.

Esquecimentos

O presidente da Assembleia da República, Mota Amaral, admitiu hoje que o Chefe de Estado não o informou sobre a dissolução do Parlamento por "puro esquecimento". Após a audiência com o Presidente da República, Mota Amaral acrescentou que essa situação "é perfeitamente admissível".
Pessoalmente, acho que é perfeitamente inadmissível.

Largos dias têm 100 anos

Jorge Nuno Pinto da Costa está indiciado por corrupção activa no fenómeno desportivo, um crime cuja moldura penal é até quatro anos de prisão.

A vida é mais irónica que o Pinto da Costa.

Vá para a casa da partida e não receba 2 contos

1.12.04