<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7665134\x26blogName\x3dA+Fonte\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://afonte.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://afonte.blogspot.com/\x26vt\x3d6978232382653524933', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

A Fonte

O que há de errado comigo ? Eu não sei nada e continuo limpo.

Liberdade

Hoje na SIC Notícias, Ângelo Correia sobre o aumento do imposto sobre o tabaco : “Acho muito bem. Acho muito bem.”

Pois eu acho muito mal. Acho mesmo muito mal.

O Estado entende que o tabaco é prejudicial à saúde, mas como não quer abdicar das maravilhosas receitas (1,22 mil milhões de euros), não proíbe o seu consumo. Ora, este tipo de comportamento não anda muito longe de um qualquer chulo. Aliás, as prostitutas até estão melhor que os fumadores, pois não têm que levar com o discurso politicamente correcto dos malefícios do tabaco.

Outro argumento que circula por aí, é o dos custos para a Saúde Pública que o consumo de tabaco provoca. Já vi argumentar que um não-fumador não devia ser obrigado a suportar os custos com um cancro de pulmão de um fumador, porque ele fumador, conhecia perfeitamente os malefícios do tabaco.

Eu até concordo com este argumento. Cada um devia pagar as suas doenças. Mas enquanto eu for obrigado a pagar com os meus impostos o orçamento da Saúde, das duas uma : Ou me pagam o cancro que um dia irei ter, ou eu faço já uma lista de tudo aquilo que eu não faço e que obviamente também não estou para andar a pagar para os outros, como por exemplo, pernas e cabeças partidas com alpinismo. Não faço, nunca fiz e nunca farei, e como tal, se ninguém é obrigado a pagar pela minha irresponsabilidade, eu também não sou obrigado a pagar pela “adrenalina” dos outros.

Mas a principal questão aqui é o pensamento paternalista do Estado. Quem é que sabe da minha vida ? Quem é que tem alguma coisa a ver com aquilo que eu faço ao meu corpo ? Eu já sei que o tabaco faz mal, sempre o soube e já fumo à mais 20 anos. Em 1984 eu já sabia que o tabaco fazia mal. E em 2005 eu continua a saber que faz mal. Se fumo é porque quero e ninguém tem nada a ver com isso e por essa razão eu não quero lições de moral do Estado, ou pior ainda, de um governo qualquer. E não me venham com o fumo em segunda mão, porque obviamente qualquer pessoa minimamente civilizada atende a essa questão.

Tudo o resto, é pura invasão da minha privacidade e da minha liberdade.
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

5:48 PM

Concordo. E acrescento, como ex-fumador concordo. Sou tão viciado hoje que não fumo, como antes quando fumava. E quando deixei de fumar, o país ganhou mais um revoltado. E sou capaz de sair mais caro aos contribuintes nesta condição do que como fumador. Abaixo as ditaduras dos costumes e dos socialmente correctos. Acrescento que o ser humano sem vícios, se parece mais com os animais do que com deus. Ai como me apetecia agora um cigarrinho.    



12:52 AM

e depois de ler isto, acendi um cigarro :-)    



2:40 PM

Apoiado!

Nunca fumei em toda a minha vida, mas na verdade o que está aqui em causa não tem nada a ver com tabaco.
Tem a ver, na big picture, com a ditadura do moralismo que se vai mansamente instalando.
E tem a ver, em termos mais imediatos, com a necessidade de o Estado fazer uns cobres para pagar os seus próprios excessos.

Os pecadores que paguem a crise...    



4:36 PM

"Os pecadores que paguem a crise... "

É mesmo isso !    



11:28 PM

Tudo bem. Desde que pague do seu bolso a tentativa de cura do cancrozinho que eventualmente se instale no seu corpinho    



» Post a Comment