<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7665134\x26blogName\x3dA+Fonte\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://afonte.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://afonte.blogspot.com/\x26vt\x3d6978232382653524933', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

A Fonte

O que há de errado comigo ? Eu não sei nada e continuo limpo.

Stand Up Comedy

31.5.05

Actually, the reason I look like this is because my father was from Sweden and my mother was Elton John. He's was a very good mummy.

Jim Gaffigan

Pequenos Mistérios


Livros para Totós

A série de livros “For Dummies” é uma colecção de livros técnicos com o básico dos básicos. E o que é um dummie ? Um idiota ? Sem dúvida, mas é um termo quase carinhoso. Não é dito de forma pejorativa. É óbvio pois, que a ideia do autor foi tentar tornar o livro “um amigo” do dummie. O objectivo era que alguém que não sabia o básico sobre determinado assunto, de imediato visse ali um precioso começo. - “Eu não percebo nada, aqui está um livro para quem não percebe nada”. O termo dummie servia única e exclusivamente esse propósito.

Mas eis que o livro chega a Portugal. E claro, é preciso traduzi-lo. E claro, a pergunta que se impõe é : “A tradução de dummie para totó chegou ao fim de quantas tentativas ?” É que se presumirmos que devem ter pensado em idiota, facilmente deduzimos que aparentemente concluíram que totó era melhor. Idiotas.

Eu gostava de saber os números de vendas destes livros. A sério que gostava. Gostava de saber quem são os totós que os compram.

E já agora proponho que no Porto sejam vendidos com o nome de “Para Morcões…”. Assim a empatia era completa.

Stoned


Na SIC Online

O realizador norte-americano Oliver Stone foi detido na passada sexta-feira, durante várias horas, em Los Angeles (Califórnia) por, supostamente, conduzir embriagado, sendo também investigado por posse de droga, disse hoje a Polícia. Esta é a segunda vez que o realizador é preso por este tipo de crimes.

A diferença entre o Oliver Stone stoned e não stoned é a diferença entre Platton e Alexandre, o Grande.
Parece-me a mim que a escolha é óbvia.

Espelho

No Público

O Presidente da República, Jorge Sampaio, fez hoje um apelo ao "espírito patriótico" das associações sindicais e patronais para que convirjam na busca de uma solução para a "grave situação" das contas públicas, depois de anunciado que o défice poderá atingir os 6,83 por cento este ano.

O Senhor Presidente devia apelar era aos políticos que por motivos egoístas, partidários e com medo de não passar de um rodapé dos livros de história, tomam medidas contrárias ao interesse do país e proferem declarações que eles sabem ser enganadoras. Devia era apelar ao políticos para não dizerem hoje que há mais vida para lá do orçamento e amanhã falarem da situação grave de contas públicas que o país atravessa.

Isso sim é que era um aplelo. E para ser mais convincente, devia treina-lo em frente ao espelho.

Demagogia

Na SIC Online

Os recém-empossados administradores da Galp vão ganhar salários milionários. Francisco Murteira Nabo, o novo presidente da companhia, pode receber mais de 30 mil euros por mês. Os administradores, como Fernando Gomes, podem ganhar 15 mil euros.

Eu, como contribuinte, prefiro pagar 30 mil ou até mais a um administrador público que seja competente e mostre resultados, do que um décimo a um qualquer incompetente. Os 30 mil do Murteira Nabo vão sair muito mais baratos que os 15 mil do Fernando Gomes.

Se temos empresas públicas precisamos de gestores públicos. E obviamente que qualquer gestor competente faz-se cobrar de forma competente. É mais do que justo. E só a demagogia cega e invejosa não deixa ver isso.

Não bastou o exemplo da TAP ?

Insurgente 1 - Jornais 0

Faça um favor a si mesmo.
Leia a entrevista de Medina Carreira na SIC Notícias, que o Insurgente transcreveu.

E depois de ler, leia outra vez.

Pequenas Irritações


Estrelas de TV que não vêm TV

É por demais irritante ler ou ouvir uma entrevista de uma qualquer estrela de televisão que diz com o maior desprezo que não vê televisão. Estas vedetas são por demais conhecidas e são sempre as mesmas. São sempre aquelas cujo holofote se apagaria num segundo se não fosse a televisão.

E dizem-no sempre com um ar de superioridade, como se a televisão só passasse merda. E não é que em parte não tenham razão. De facto, uma boa parte é uma boa merda. O curioso é que geralmente é a parte em que eles entram.

O prometido é devido

É fácil prometer ir a pé até ao Santuário de Fátima. Desde que não se diga qual é o ponto de partida.
Se for por exemplo a partir do estacionamento em Fátima é canja.

A minha vida dava um computador

Sempre que no dia-a-dia faço alguma coisa mal o meu primeiro instinto é fazer CTRL-Z.

Bem mandadinho

Quando me recomendam um blog eu imediatamente sigo o link.

Stand Up Comedy

30.5.05

Pol Pot - he rounded up anybody he thought was intellectual and had them executed. And how he told someone was intellectual or not was whether they wore glasses. If they're that clever, take them off when they see him coming!

Ricky Gervais

1º Passo (admitir o problema)


Olá, o meu nome é Mário e eu sou Fnacólico.

Vitória


Parabéns ao Vitória de Setúbal.
Como Sportinguista, a forma como o 2º golo foi marcado foi a vingança servida fria.

Aqui no Porto, no fim do jogo foi lançado fogo de artificio.
Um foguete ou dois tem a sua piada. Mais do que isso, como aconteceu hoje durante 15 minutos, não é só não saber perder. É um problema sério que talvez precise de ajuda profissional.

NÃO

Um pequeno passo para os franceses.
Um grande salto para trás para a Europa.
Um gigantesco salto para a frente para os Europeus.

E um silencioso “Foda-se, e agora ?” para o Sampaio.

"Did he have passion ?"

28.5.05
Uma das coisas que eu gosto de fazer na blogosfera é ver os arquivos de blogs que aprecio. Presumo que não seja o único. É bastante lógico que um blog que gostamos de ler, nos “convide” a ler os arquivos que não conhecemos.

Isto para dizer que através de um comentário que foi deixado lá para baixo, descubro o Serendipity. O próprio nome desde logo me agradou, mas isso é outro filme.

Pois bem, visitando os respectivos arquivos, dou de caras com este post, que transcreve a letra da música “A Little Time” dos Beautiful South. Para quem não sabe, esta banda é do Paul Heaton, vocalista dos míticos Housemartins, e é muito boa. É aliás, um pequeno mistério para mim a razão de não serem mais conhecidos. Talvez porque não apostam na internacionalização,
porque em Inglaterra tem algum sucesso.

Assim, e pelo prazer que tive em descobrir que também aqui não estou sozinho, rola na Água da Fonte o tema acima referido, dedicado ao Sam e aos leitores do
Serendipity.

[adenda]
Eu sabia que me ia enganar. A música é obviamente dedicada à Samantha.
Estes enganos são coisas de gajos, não são ? Devem ser, porque curiosamente aqui há tempos um outro gajo cometeu o mesmo erro a propósito de outro blog. Adivinhem quem é que o chamou à atenção ...

Stand Up Comedy

27.5.05

My fondest childhood memory is when I was 12 years old. I made out with my babysitter Cathy. She’s stop in the meddle of everything : “We have to stop this. I feel like such a whore”. I said : “Why ? I’m not paying you. My parents are.”

Adam Ferrara

Portugal no seu melhor


Este gajo disse uma vez por altura da segunda candidatura à câmara, que quando era Ministro da Administração Interna tomou medidas a beneficiar deliberadamente o Porto, apenas por razões bairristas.

Na altura não acreditei. Achei que estava a dizer aquilo apenas para ganhar meia dúzia de votos dos portuenses “mais esclarecidos”. Mas o simples facto de ter feito a afirmação que fez revela o seu carácter e a sua postura perante a política. Num país normal, este egocêntrico há muito estaria arredado de qualquer função pública.

Como estamos em Portugal, acaba de ser nomeado Administrador da GALP.

Não há um familiar, um amigo, um vizinho ....


... que diga ao Paulo Branco que com aquele cabelo tanto pode ser um dos maiores produtores e distribuidores de filmes em Portugal como um arrumador de carros.
Isto sem falar no bigode. Não há ninguém que lhe diga que os anos setenta já acabaram ? Sei lá, um familiar, um amigo, um vizinho ....

Pequena dúvida

26.5.05
Se as pontes em Lisboa têm portagens, porque é que as pontes do Porto não ?
E todas as outras pontes do país ?

Para levarmos o argumento do utilizador-pagador até ao fim, não teríamos de introduzir portagens em todo o lado, e não só nas SCUTS, como toda a gente (incluindo eu) reclama ?

Baixa

Quando leio posts que foram escritos nas horas normais de expediente, fico sempre com a mesma sensação de quando vou à baixa : “Esta gente não trabalha ?”

Nunca aparece um condutor alcoolizado quando precisamos.

Corre, Cunha, corre !

O Rodrigo Guedes de Carvalho anda a ler este blog, o que só lhe fica bem. Assim, aproveitando a entrevista que faz ao Ministro das Finanças pergunta-lhe : “Se o meu vizinho comprar um Ferrari (esta foi para disfarçar), o que é que eu posso fazer ?”. A resposta foi confusa, mas depois de análise exaustiva que envolveu dicionários, pesquisas na net, cartas deitadas, búzios e ainda evocações ao Além, concluímos que foi : “Nada”. Esclarecedor.

Mas o Ministro disse ainda uma coisa engraçada. Engraçado no sentido de que deu para rir. Disse ele que a publicação das declarações pode num qualquer negócio, ajudar a inteirarmo-nos da honorabilidade do nosso parceiro de negócio. Ou seja, na opinião do Ministro, quem foge aos impostos não é uma pessoa séria. A pergunta que se impõe : E que país vive este Ministro ?

Corre, Sócrates, corre !

Será a medida mais estúpida de sempre ?

José Sócrates adiantou que o Governo vai apresentar legislação "que defina as condições de limitação do sigilo fiscal para tornar público os rendimentos declarados ao fisco por cada contribuinte".

Se o meu vizinho comprar um Porche, vou procurar a declaração de rendimentos dele ? E depois o que é que o Sócrates espera, que eu o denuncie ?

O crime compensa

Cobrar 40% (agora 42%) de imposto de IRS, mais a Segurança Social, é uma brutalidade. Por mais que eu gostasse de pagar a taxa máxima, ganhando assim mais de 60.000 €, não posso deixar de considerar que deve doer ter que entregar metade ao Estado. Por isso, eu compreendo a fuga aos impostos. É que deve dar mesmo vontade de fugir. Não estou a defender a fuga. Apenas a compreendê-la.

A solução não passa pois, por aumentar a taxa máxima. Ela deveria antes ser reduzida para 30% e aumentada, isso sim, a penalização da fuga. Por exemplo, quem fosse apanhado, teria de pagar o equivalente a 500% do imposto que não foi pago. Desta forma, o risco de fugir não compensaria e todos, ou quase todos, pagariam, nem que fosse por medo.

Obviamente que teria de haver uma fiscalização a sério, mas isso é outra história.

O fim do estado de graça ou Como a democracia nos está a lixar a vida

Como artimanha política, não está mal. Não está mesmo nada mal.

O governo anuncia um défice de 6,83 %. Reparem bem, vai até à segunda casa decimal para dar a ideia de que não é uma aproximação, um estudo, uma previsão. Para transmitir a ideia de que o défice foi determinado. É este.

ERRADO. Este é o défice previsto para 2005. Se nada mais acontecesse até ao dia 31 de Dezembro de 2005, o défice seria de 6,83%.

A seguir aumenta os impostos e toma duas ou três medidas avulso para combater o 6,83% . Pressionado, informa a contragosto (porque queria anunciar com pompa e circunstância) o Parlamento que o défice (previsto) passa a 6,2%. Ou seja, o aumento de impostos está justificado. É para reduzir o défice. Claro que outra via poderia ser a de reduzir a despesa pública para não termos um défice de 6,83% no fim do ano.

O problema é que esta chatice da democracia obriga a eleições autárquicas em Outubro. Paciência. Fica para o ano.

Enfim. Talvez no outro a seguir.

Esta fez baixar o défice no mínimo 0,3%

O Benfica demorou tanto tempo, tanto tempo, tanto tempo para ganhar um campeonato que o último titulo ainda era do tempo em que o Néne tinha um filho.

via Profi Trolls

Nação Legionária

25.5.05
E não é que cada dia que passa descubro mais gente que conhece e gosta de Legião Urbana. Hoje foi o Monty da Afixe.

Dedicada a ele
, rola na Água da Fonte "Andrea Doria". Uma das minhas favoritas.

URBANA LEGIO OMNIA VINCIT.

Guterres


Ouço dizer que as razões essenciais da sua escolha foram o seu perfil político e experiência governativa, nomeadamente a sua capacidade de diálogo.
Se bem entendo, isto quer dizer que um Alto Comissário não precisa de tomar decisões. É isso ?

A culpa

Parece-me óbvio de que a culpa é dos sucessivos Ministros das Finanças que nunca tiveram coragem política para pôr um travão ao défice que crescia descomunalmente.

Por outro lado, os Ministros das Finanças respondem perante o Primeiro-Ministro. No fundo eles só fazem e desfazem o que o PM verdadeiramente quer.

Por outro lado, qualquer PM de qualquer governo emana do parlamento. Mesmo em maioria, o partido do governo não deixa de cobrar a governação que lhe parece melhor para si. E como sabemos, os partidos políticos não vêm mais longe que a próxima eleição.

Por outro lado, os partidos são uma entidade abstracta. A condução política de qualquer partido não é mais que a condução política da sua direcção actual. As direcções partidárias à época não podem deixar de ser responsabilizadas.

Por outro lado, as direcções partidárias são eleitas em congressos. Os congressistas elegem as direcções que entendem para dirigir o partido conforme eles entendem.

Por outro lado, estes congressistas são oriundos das secções locais dos partidos de todos os cantos do país. São mandatados por estas mesmas secções para as representarem.

Por outro lado as secções locais são compostas por Portugueses.

Lembrar Kennedy

23.5.05
Não perguntes o que o teu país pode fazer por ti, mas sim o que podes fazer pelo teu país.

Estou ainda atónito com uma suposta "caxa" divulgada no "Jornal de Sábado", na SIC - Notícias (sábado, 21 para 22 de Maio).
Dizia-se - não consegui perceber se se tratava da divulgação de uma opinião, de uma sondagem, de declarações de alguém - que o facto de o Benfica ser campeão, poderia contribuir para aumentar a produtividade do pais!!! Tão somente isto mesmo!!!

Fim

Parabéns pelo campeonato.
Quem ganha é sempre com mérito. Negar isso é afirmar que as nossas vitórias não foram merecidas e eu não alinho em carneirisses de "levados ao colo". Já aqui escrevi que a Liga estava deliberadamente a ajudar o Benfica. Mas isso é uma coisa, outra são os árbitros. E o que eu vi no campo foram erros que vi também nos jogos dos outros. O campeonato foi nivelado por baixo ? Sem dúvida, mas o que verdadeiramente interessa é que foi o mais competitivo de sempre e por isso o Benfica está merecidamente de parabéns.

Parabéns pelo 2º lugar.
Conseguir ficar em 2º depois de mudar duas vezes de treinador, perder 24 pontos em casa, com prestações más, miseráveis e vergonhosas e mesmo assim discutir o título até 2 minutos do fim do campeonato é obra.

Reset

Birras

22.5.05
O Pedro Mexia escreveu um artigo no DN, acerca do acesso pago a jornais, neste caso, motivado pela recente decisão do Público.

E a minha pergunta é : Se o Público produz um produto, não deveria cobrar por ele ? Ou dito de outra maneira, se o publico quer um produto não deveria pagar por ele ?

Se estamos a falar de estratégias de marketing, públicos-alvo, etc., eu até posso discutir a pertinência do artigo, mas não foi isso que o Mexia escreveu. O que transparece do artigo, para quem o ler com deve ser, é uma birra. Camuflada por números tirados da cartola (Nove décimos dos blogues portugueses (há cerca de 40 mil) citavam e lincavam sobretudo o Público. Agora, pelo que se vê, quem ganha é o DN e sobretudo o Diário Digital.)

O raciocínio do Mexia é simples: Como o Público não fornece um serviço único, está sujeito à concorrência mais barata, neste caso a custo zero. E aqui é que está o erro. Porque quando os colunistas do Público escrevem um determinado artigo, também ele é exclusivo. Quem o quiser ler tem de o pagar. E se as notícias são as mesmas, a forma como são apresentadas pode e deve variar muito. Por isso é que se inventam jornais a toda a hora, porque há sempre muitas maneiras de contar as coisas. Um jornal é tão exclusivo como um jogo na SportTV.

Por esta lógica, a própria existência do Público deve-lhe parecer absurda. Então se temos o DN e o Diário Digital…
Estou mesmo a ver o Mexia e à porta do restaurante : “Ai tenho que pagar ? Então vou comer a casa !”

Eu gosto muito dos Corrs

21.5.05

I´m Out !


O atendedor de chamadas do George Costanza

Pequenas Irritações


“Conhecedores” de Boas Famílias

As boas famílias eram famílias normais com a diferença de que os pais, avós, tios, tias e restante família tinham dinheiro. Geralmente possuíam uma casa muito antiga, daquelas com um grande jardim à volta, situada sempre em ruas e avenidas com outras casas também elas de boas famílias. Quintas no Douro ou no Alentejo também eram comuns. Havia sempre um médico e um advogado na família e nas melhores havia também um padre ou uma freira. Como em qualquer família havia sempre a uma ovelha negra, a diferença é que nas boas famílias era uma posição com um estatuto próprio dentro da hierarquia familiar. Era o desalinhado, o revoltado. Era o comunista. “Que é que querem que eu vos faça, deu-lhe para isto”, resignam-se os mais velhos perante os tios, primos e amigos. O que não deixava de ser uma esponja que lavava mais branco - Ele não roubou um carro, “o menino deu-lhe para aquilo”, diz a empregada que já trabalha lá está desde que nasceu.

As boas famílias nunca gostavam muito do protagonismo, digamos nacional. Sempre lhes bastou a veneração dos populares da sua terra, fosse uma vila ou cidade. Controlar o padre, o chefe da polícia e o presidente da câmara bastava-lhes. Por isso os seus membros eram desconhecidos do grande público. Apesar de ser um erro comum pensar o contrário. (O João Soares não é de boas famílias. É de uma família do “sistema”, como os Kennedy na América, por exemplo.)

No entanto, por vezes acontecia um deles sobressair-se, mas isso nunca era revelador das suas origens. Nunca era conhecido por ser de boas famílias. Só mais tarde é que começavam a aparecer os “conhecedores de boas famílias” que o “revelavam” – “não sei se sabes mas o [inserir nome] é de boas famílias”, é por norma a expressão utilizada. Um bom exemplo é o Pinto da Costa. Sempre que alguém questiona a sua idoneidade, lá vem o “não sei se sabes mas o
Pinto da Costa é de boas famílias”. Estes "conhecedores" são uns bajuladores de fama e dinheiro que no fundo queriam era pertencer a uma dessas famílias. Azar. Fica para a próxima.

Pequenas Irritações


A expressão “… requer a V. Ex.ª, se digne conceder…”

Esta é a fórmula usada para pedir um qualquer papel num qualquer requerimento dirigido à administração pública. O meu problema é que esta expressão é usada em formulários e requerimentos tipos que a própria administração elaborou. Para que não haja dúvidas que existe uma forma de requerer o que quer que seja mas também uma linguagem própria exigida.

Por exemplo : Queremos pedir à Câmara o licenciamento de uma prova desportiva na via pública. Os serviços mediante determinados critérios já estabelecidos passam ou não a licença. Ponto final. Mas não. No requerimento tem de pedir com muito jeitinho, não vá eles ficarem aborrecidos. Tem que se implorar que se dignem descer dos céus e concedam aos simples mortais um papelito qualquer. Quer dizer, para nós é um papelito, porque para eles é o esplendor do poder. O ponto alto do dia. Não dizem, mas verdadeiramente sentem-se como Deus a tocar no dedo do Homem.

O Estado não me pede que eu me digne a pagar impostos. Pura e simples cobra-mos. Então eu se preciso de um papel do mesmo Estado, bastaria eu cumprir com os requisitos para a obtenção do mesmo. Ter que “requerer a V.Exa. que se digne “ não passa de uma arrogância que num qualquer Estado moderno já teria sido eliminada.

E não confundir esta subserviência forçada com educação ou respeito. Respeitar o Estado é cumprir as suas normas. É preciso uma licença ? Pede-se a licença. O resto é, repito, arrogância.

Voltaire

Não concordo com o que dizes, mas defenderei até à morte o teu direito a dizê-lo
Voltaire

Chamada de atenção ao Random Precision e Ciberjus :

É preciso ter em conta que no tempo do Voltaire não havia Castelos Brancos, Ruises Santos, Teresas Guilhermes, Claúdios Ramos, Álvaros Magalhães, Cinhas Jardins, Manuelas Mouras Guedes, Franciscos Louças, Isaltinos Morais, Nunos das Câmaras Pereiras, Alexandras Solnados, Paulas Bobones, Júlias Pinheiros, Alexandrinos, Robertos Leais, Lindas Reis, Celestes Cardonas, Tinos de Rans, Cristinas Caras Lindas, Manueis Serrões, Edites Estrelas, Odetes Santos, Pintos das Costas, Carlos Castros, Margaridas Martins, Paulos Cardosos, Nunos Rogeiros, Toys, Emanueis, Eduardos Prados Coelhos, Isabeis Angelinas, Josés Luíses Borgas, Danieis Oliveiras, Luíses Delgados, Avelinos Ferreitas Torres, etc.

Ou seja, no fundo o que eu estou a dizer é que era muito mais fácil no tempo dele defender a liberdade de expressão, porque a expressão ainda não estava muito libertada.

Eu aposto que se ele assistisse a um só Jornal Nacional com a “BOA NOITE – EU SOU A MANUELA MOURA GUEDES”, mudava logo de ideias.

Sida

20.5.05

O texto no fundo das imagens diz qualquer coisa como "sem preservativo é com a sida que fazes amor"
via Afixe

Elis e Tom

Alguém disse uma vez que esta é a melhor música alguma vez escrita. Como não conheço todas, eu diria que esta é possivelmente a melhor música alguma vez escrita.

Elis Regina e Tom Jobim
Águas de Março
Tom Jobim

É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um caco de vidro, é a vida, é o sol
É a noite, é a morte, é um laço, é o anzol

É peroba no campo, é o nó da madeira
Caingá candeia, é o matita-pereira
É madeira de vento, tombo da ribanceira
É o mistério profundo, é o queira ou não queira
É o vento ventando, é o fim da ladeira
É a viga, é o vão, festa da cumeeira
É a chuva chovendo, é conversa ribeira
Das águas de março, é o fim da canseira

É o pé, é o chão, é a marcha estradeira
Passarinho na mão, pedra de atiradeira
É uma ave no céu, é uma ave no chão
É um regato, é uma fonte, é um pedaço de pão
É o fundo do poço, é o fim do caminho
No rosto um desgosto, é um pouco sozinho

É um estepe, é um prego, é uma conta, é um conto
É um pingo pingando, é uma conta, é um ponto
É um peixe, é um gesto, é uma prata brilhando
É a luz da manha, é o tijolo chegando
É a lenha, é o dia, é o fim da picada
É a garrafa de cana, o estilhaço na estrada
É o projeto da casa, é o corpo na cama
É o carro enguiçado, é a lama, é a lama

É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um resto de mato na luz da manhã
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração

É uma cobra, é um pau, é João, é José
É um espinho na mão, é um corte no pé
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração

É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um belo horizonte, é uma febre terça
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração

É um resto de mato na luz da manhã

Prazer

José Mourinho revelou, em entrevista à BBC, que todas as semanas escreveu um relatório ao proprietário do Chelsea, o russo Roman Abramovitch, para lhe explicar as suas opções técnicas no comando dos campeões ingleses de futebol.

O dinheiro pode servir para muita coisa, inclusive para nos dar pequenos momentos de prazer. Como contratar o Mourinho só para ter acesso aos seus relatórios. O campeonato foi apenas um acaso.

João Manuel


Imagem roubada ao Tau-Tau

Tenho pena do João Manuel. Como tenho pena de qualquer jovem que perde a vida devido a uma doença tão cruel. Mas a menos que me falhe alguma informação, não percebo este quase-luto-nacional por ele. Jogador já veterano no futebol português, não deixava de ser um ilustre desconhecido para quase todos os portugueses. Que só o descobriram agora porque a sua doença passou a novela nacional, a ponto de ser condecorado pelo Presidente da República. Parece-me demais. Parece-me que é mais uma daquelas coisas que só por serem relacionadas com o futebol ganha logo projecção nacional.

É uma solução

19.5.05

Porque é que o Rui Santos não embala a merda que lhe sai da boca e a vende aos pacotes ? Assim só a comia quem queria.

Fundamentalista

O Sporting nasceu um dia
Sob o signo do leão
Nós aprendemos a amá-lo
E a trazê-lo no coração

Rapaziada oiçam bem o que eu lhes digo
E gritem todos comigo
Viva ao Sporting !

A vida continua.


roubada ao EpiCurtas

Clutching at Straws

18.5.05
Ontem um jogador do Sporting, penso que Barbosa, dizia mais ou menos isto : "Somos uma boa equipa, não somos uma grande equipa. As grandes equipas são as que ganham títulos."

Ontem concordei com ele. Hoje lembrei-me dos Marillion.

We're clutching at straws
We're still drowning Clutching at straws

"o que era isso de ser Campeão"

Há uns anos atrás, antes de 1999, alguém me perguntou o que era isso de ser do Sporting. A pergunta, embora provocatória, fazia algum sentido para quem como eu tinha uma vaga ideia de ver o Sporting Campeão. Em 1982 tinha 11 anos, e nunca tendo sido um fanático pelo futebol, naquela idade os meus problemas eram outros. Era mais berlindes.

Estive assim dezoito anos sem sequer saber “o que era isso de ser Campeão”, e por isso até ao fim da minha vida nunca esquecerei o José Roquete e o Augusto Inácio.

Se hoje vamos jogar a final da Taça UEFA, deve-se em primeiro lugar a estes dois Leões.

Não

Pacheco Pereira acaba de criar um blog para congregar as ideias do NÃO à Constituição Europeia. O Sítio do Não promete vir a ser fundamental, pois não sei se haverá muitos mais espaços para o debate e esclarecimento que ainda não foi feito e que é imprescindível se se quer votar em consciência.

Stand Up Comedy


The God Question

You believe in God ? No – PUM. Dead.
You believe in God ? Yes. You believe in my God ? No – PUM. Dead.
My God as bigger dick than your God !

George Carlin

Pequena dúvida

Hoje é 18 de Maio ou 11 de Março ?

Vá para fora cá dentro

O Food-i-do lançou um inquérito sobre a blogosfera, que apesar de orientado, pode mostrar resultados interessantes, ou pelo menos bem mais interessantes que aquele que andou por aí sobre livros.

1 - Na tua opinião a blogosfera lusa tem impacto na sociedade portuguesa ?
Não. Quem por aqui escreve, é facilmente levado a pensar que sim, mas penso que não.

2 - Quem aconselharias a criar um blog e porquê ?
Ao Herman José. Juntamente com o Miguel Esteves Cardoso, é das pessoas que actualmente melhor retrata os portugueses. Se conseguisse libertar-se do seu complexo de inferioridade e escrevesse livremente, seria um blog extraordinário.

3 - Qual a tua opinião sobre os livros que nasceram dos blogs ?
Já agora, relembro o MEC. Há muito livros maus. Um livro só por si não quer dizer absolutamente nada. Mas há uma diferença. Quem escreve e quem compra. Compreendo a passagem a papel pelo orgulho, pelo ego. Mas não compreendo a sua compra. Uma pessoa vai há FNAC e perante milhares de livros, compra um “blog em papel” ? Para mim é um bocado como a passagem a CD das finais do Chuva de Estrelas.

4 - Qual a tua opinião sobre blogs pagos ?
Eu percebo a pergunta, mas isso não existe. Um blog pago é um site.

5 - No caso de já conheceres o Blog " Abrupto" qual a tua opinião sobre a carta à mãe que Pacheco Pereira lá colocou.
Nada de especial. Algures na pergunta esconde-se uma crítica, mas não a consigo perceber. (Mas há alguem blogger que não conheça o Abrupto ?)

6 - Se o teu blog não fosse esse mesmo que blog gostarias de ter ? Porquê ?
Uma mistura de Abrupto (audiência), Jaquinzinhos (ironia), Blog dos Marretas (humor), Blasfémias (constante actualização) temperado com o maradona (para pôr as coisas no seu devido lugar).

7 - Alguma vez um blog te influenciou politicamente ?
Sim. O Abrupto.

8 - Que celebridade "blogosférica" gostarias de conhecer e porquê ?
O maradona (mais que não seja para perceber porque que é com minúscula).

9 - Qual a tua opinião sobre os blogs anónimos ?
Um blog identificado de um anónimo é um blog anónimo. Foi isso que a recente discussão na blogosfera não percebeu. Para mim, os melhores blogs são anónimos, ou seja, de pessoas que eu não conheço Quer dizer, eu sei quem é o Maradona, mas não deve ser o mesmo porque esse é com maiúscula.

10 - Qual a tua opinião sobre os encontros de bloggers ?
Para quê ? Para partilhar experiências ? Passo.

Batidas

17.5.05
Há batidas que entram na nossa cabeça e nunca mais de lá saem.
No meu caso são três :

Tan Tan Tan ----Tan Tan - Tan Tan --- Tan Tan Tan - Tan - Tan Tan
(Deep Purple - Smoke on The Water)

Tan – Tan Ran Tan – Tan Tan Ran Ran Tan
(Dire Straits – Money for Nothing)

Tan Ran Ran Ran – Tan Tan
(Eric Clapton – Cocaine)

antes do jogo

rir um bocadinho com o maradona (mas porquê com minúscula ?).

Stephen Lynch

Stephen Lynch
If I Were Gay

Here we are dear old friends
You and i drunk again
Laughs have been had
Tears have been shed
Maybe the whisky has gone to my head

But if i were gay - i would give you my heart
And if i were gay - you'd be my work of art
And if i were gay - we would swim in romance
But im not gay - so get your hand out of my pants

Its not that i dont care
I do
I just dont see myself in you
Another time another scene
I'd be right behind you if you know what i mean

Coz if i were gay - i would give you my soulAnd if i were gay - i would give you my whole... beingAnd if i were gay - we would tear down the wallsBut I'm Not gay - so wont you stop cupping my Ba... Hand

We've never hugged
We've never kissed
I've never been intimate with your fist
You have opened brand new doors
Get over here and drop ... your ... Drawers

Vou soprar, soprar, soprar ...

O Miguel Coutinho, director do DN, dizia hoje na televisão que o governo devia sensibilizar os bancos para o problema do endividamento das famílias porque “é preocupante”.

Para já, “preocupante” era há uns anos atrás, agora é uma das razões porque vivemos em crise. Como não há dinheiro, há dívidas, problemas, credores há porta, milhões de crédito mal parado, empresas que não recebem, logo não pagam, tribunais cheios de processo cíveis, cheques devolvidos acompanhados de processos crimes a inundar ainda mais os tribunais, etc.

Mas o que eu não compreendo é a solução do Miguel Coutinho. Das duas uma, ou o governo não se mete ou então mete-se a valer. Ou deixa o cidadão entregue à sua consciência, às contas que ele saberá ou não fazer, ou então legisla de modo a impedir efectivamente o sobre-endividamento, (que de resto já existe), mas em moldes muitos mais restritivos.

No fundo é decidir politicamente se as pessoas devem ser infantilizadas e como tal protegê-las do Juro Mau, ou devem ser responsabilizadas e para isso é preciso dar-lhes a liberdade de decidir.

Um exemplo perfeito da infantilização é a lei do capacete. A lei é para proteger as pessoas que por elas próprias não têm a consciência que cair de uma mota em andamento é capaz de não ser muito bom. Ou então a lei do cinto de segurança. Se houvesse liberdade de escolha, ninguém, ou quase ninguém andaria de cinto, mesmo sabendo que é um factor de segurança crucial em qualquer acidente. Qualquer pessoa que já tenha tido um, sabe-o muito bem.

A resposta ao dilema para mim é simples. Num país que em metade das pessoas não sabe preencher um depósito bancário, não há outra solução que não seja tratá-las como crianças. Cortar a liberdade de comprar o que se quer é totalitarismo, cortar a liberdade de comprar o que se quer sem ter dinheiro é boa política.

Mas a solução não passa seguramente por apelar à banca que seja sensível aos problemas das famílias. Seria como pedir ao Lobo Mau para ter pena dos três porquinhos.

Stand Up Comedy

16.5.05

I had sex recently. I took out the box of condoms. She takes the box from my hands, look at it and goes : “Hey Tood, good choice”.
Good choice ??. Now, I didn’t expect her to be a virgin, but this is no time to show brand loyalty.

Tood Barry

Pequenos Mistérios

Laranjas
Nunca percebi as pessoas que vão a um restaurante e para sobremesa pedem uma laranja. Eu não sei, mais isto parece-me simplesmente parvo!

Quando vou a um restaurante gosto de pedir coisas que normalmente não comeria em casa. Para além do mais, qual é a lógica de pagar por uma laranja um valor que chegaria para comprar dois quilos de laranjas no supermercado?

Sai aí tanta lei esquisita, bem podiam fazer uma que proibisse o pedido de laranjas nos restaurantes! E de peras e maçãs (desde que não cozidas) também!

Melão deveria poder-se continuar a pedir, eles cortam-no com uns efeitos todos giros e isso tem piada!

Este pequeno mistério vem do
Mas que Raio.

Para aguentar até quarta


Kit de Redução de Stress da Ally McBeal

01. Imprima esta imagem. Coloque-a na parede, preferivelmente numa porta. Certifique-se que está no nível dos olhos.
02. Posicione-se à distância de um passo da porta.
03. Memorize as seguintes instruções.
04. Conte até três.
05. Incline-se e bata com a cabeça no centro do círculo do papel que colocou.
06. Encoste a cabeça firmemente de encontro ao círculo.
07. Diga "Eu tenho a minha saúde," lentamente.
08. Quando terminar, espera um segundo.
09. Levante a cabeça para trás e retorne à posição inicial de um passo de distância da porta.
10. Repita os passos de 5 a 9 até que se sinta melhor, ou até a sua cabeça doer em demasia.

Os culpados

Vão começar as autárquicas. Vão começar as inaugurações. De estradas, fontes, centros de dia, etc. E vão começar também as críticas a essas mesmas inaugurações por parte das oposições. E claro, vamos ver os Presidentes de Câmara defenderem-se. O curioso disto tudo é que vamos ver o PSD e o PS a fazerem os dois papeis.

E nada disto é novidade. Em todas as eleições é sempre assim. Mas o que me perturba é precisamente isso, porque é que em todas as eleições é sempre assim ? Se comum dos cidadãos, critica o oportunismo, a inauguração à pressa, o cortas de fitas “simbólico”, porque é que ele não acaba ?

A resposta é óbvia e todos a sabemos. Porque o comum dos cidadãos é ignorante e deixa-se enganar. Porventura se as pessoas penalizassem na urna o comportamento oportunista, ele voltaria a revelar-se ? Claro que não. Então para quê culpar os políticos ? Aponte-se o dedo aos verdadeiros culpados. Nós.

Parabéns

14.5.05

O futebol pode levar-nos ao céu e ao inferno. Confesso que não tenho muito poder de encaixe. Basicamente estou na merda. Por isso, agradeço (sem ironias) ao José Peseiro e ao Pedro Barbosa a calma que conseguiram transmitir no fim do jogo. A serenidade deles acalmou-me. E para me consolar, refugio-me numa frase anónima que já aqui escrevi,”das coisas menos importantes da vida, o futebol é a mais importante.”

Acabou o campeonato para o Sporting. As hipóteses que restam nem merecem ser aproveitadas para não chorar. Acabou. A melhor equipa do campeonato fica em terceiro. É pena, mas é assim.

Resta-me cumprimentar o Nuno Aleixo, assim como todos os benfiquistas (menos o Álvaro Magalhães) pela vitória no jogo e no campeonato que acredito que já não o vão perder. Parabéns.

Intervalo

Não está mal. A jogar com dez e sem avançados o Benfica não conseguiu uma oportunidade de golo. O Sporting teve uma, mas como foi do AJogarComMenosUm não valeu de nada.

O jogo Rio Ave-FCPorto começou 5 minutos mais cedo. Deve ser para o FCPorto empatar e o Sporting marcar no último minuto. Não acho mal.

Oração

Para quando o jogo começar :

Lalalalalalala
Lalalalalalala

Força Sporting Aleh Lalalalalalala
Sempre contigo Aleh Lalalalalalala
Só eu sei porque não fico em casa

(repetir até à exaustão, interrompendo brevemente para festejar os golos)

ali ao lado na Água da Fonte

Padrão

Os benfiquistas têm razão. Os portistas preferem que seja o Sporting a ser Campeão em vez do Benfica. Por outro lado, os benfiquistas dizem-me também que preferem o Sporting ao FCPorto.
Parece-me que aqui um padrão, ou não ?

Primeiro estranha-se, depois entranha-se ...

Assembleia Geral Extraordinária
Ponto Único - Apreciação do processo disciplinar mandado instaurar contra o Sócio n.º 10375, Senhor dr. João António de Araújo Vale e Azevedo, […], tendo em vista, nos termos do disposto nos arts. 78.º, n.º 1 al. g) e 81.º, n.º 2 dos Estatutos, a aplicação ao supra identificado Sócio da pena disciplinar de expulsão."


… por fim expectora-se.

Tem piada que eu também

A decisão de Luís Figo já foi comentada pelo presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madail, que se congratula com o regresso de «uma referência do futebol português»: «Sempre acreditei no regresso do Figo à Selecção. Sempre disse que ele não tinha dito um adeus definitivo. Luís Figo é, inquestionavelmente, uma referência do futebol português e é com grande alegria que o vejo integrado na lista de pré-convocados para os próximos jogos da Selecção Nacional.

no jornal
A Bola

O Madaíl deve pensar que somos mesmo todos burros.
Eu só pergunto : Os restantes jogadores da selecção vão comer e calar ?

32 razões para acreditar ...

38 razões para acreditar...
Pois bem, ao recuarmos no tempo, notamos que os adeptos benfiquistas têm muitas razões para acreditarem num cenário positivo, ou não tivesse a turma “encarnada” batido o velho rival, na Luz, em 38 ocasiões, tendo apenas empatado 19 jogos e perdido 13.

do site oficial do Benfica

O Sporting no seu melhor

João Moutinho

Nome Completo: João Filipe Iria Santos Moutinho
Posição: Médio Defensivo
Data de Nascimento: 08-09-1986
Altura (Mt): 1.70
Peso (Kg): 61
Nacionalidade: Portuguesa
Equipa Actual: Sporting Clube de Portugal

Retirado do site oficial do Sporting da página referente ao plantel.

Reparem bem, o Sporting diz-nos que no actual plantel o clube actual dos jogadores é o ... Sporting.

José Peseiro


Sentei-me ao computador com a ideia em mente e descubro que o Food-i-do já a tinha exposto.
Mesmo assim…

No dia 13 de Março, perguntei quem seria o próximo treinador do Sporting, porque o clube ganhava os jogos que eu entendia que devia ganhar (os treinadores de bancada são arrogantes, não sabiam?), e ainda hoje continuo a não estar convencido do valor do Peseiro como treinador. A menos de 24 horas do jogo que nos pode dar o título, e a 5 dias da final da Taça UEFA, deveria estar convencido do contrário. Eu queria estar convencido. Queria poder afirmar que temos um excelente treinador, que nos vai levar ao céu, que nos vamos fartar de ganhar, etc, etc. Mas não consigo. Há qualquer coisa que não me convence. Não sei se é a aparente falta de autoridade no balneário, ou se uma aparente ineptidão de dirigir o jogo do banco, ou se é apenas aquela cara de quem está à espera do autocarro. Não sei. Mas adiante.

Escrevi também no dia 21 de Dezembro que “O José Mourinho vai ser o Maior treinador de todos os tempos.” Se o disse em Dezembro, hoje e depois de tudo o que já ganhou em Inglaterra, obviamente que continuo a pensar o mesmo. Disse também nesse post que o Mourinho era um arrogante e que isso não tinha nada a ver com a sua qualidade de treinador. E a prova disso mesmo é o José Peseiro. O Mourinho é melhor treinador que ele ? Certamente. Mas no resto, cito o Altino Torres, porque é benfiquista e como tal insuspeito :

“O Sporting […] tem um treinador que nunca acusou a pressão, nunca o vi quebrar o verniz e jamais ouvi da boca dele qualquer queixa contra árbitros, contra lesões ou contra a própria falta de sorte. Aquele homem não pode ser comparado ao Mourinho. O Mourinho é que deveria aprender com ele, se não na parte técnico-táctica, pelo menos na forma como devem os treinadores lidar com o insucesso e a frustração.”

Eu não diria melhor.

Stand Up Comedy

13.5.05

Ballet: Men wearing pants so tight that you can tell what religion they are.

Robin Williams

Controlar a morte

”Matar uma pessoa no seio materno é matar uma pessoa que não se pode defender. Uma menina de 5 anos sempre pode reagir, pode chorar, pode queixar-se e uma pessoa que é morta no seio materno não se defende. As minhas declarações têm essa explicação, era isso que eu queria dizer”, disse o padre Domingos Oliveira hoje, aos microfones da TSF.
”Há mortes que são mais graves e outras que são menos graves”, acrescentou, exemplificando com o caso de um atropelamento em que o condutor não tem culpa.


A primeira reacção é espanto. Depois pergunta-se: “Mas estaria sob o efeito de alguma coisa ?"

Convém no entanto não entrar em exageros. Vejamos, o padre tem razão quando diz que nem todas as mortes são iguais. Isto parece-me incontestável. Dou um exemplo. Torturar uma criança de 5 anos até à morte e depois atirá-la ao rio como se fosse um animal é mais grave que um aborto. Qualquer pessoa com um mínimo de humanidade estará de acordo.

Mas o que me interessou nesta história não foram as palavras infelizes do padre, que não passam disso, mas o que está por detrás das mesmas. A Igreja quer controlar a morte, quer ditar quais as mortes correctas e as incorrectas. Se uma criança de 5 anos sofre torturada até à morte é aceitável, porque faz parte dos desígnios de Deus. Foi Deus que a chamou para o pé de Si. E por isso é que ele acha que um aborto é mais condenável que um assassinato. Porque o aborto é obra do Homem e um criança no fundo do rio é obra de Deus. E como sabemos, Deus é infalível.

De resto, estou convencido que bem bebido o padre até diria que os 6 milhões de vítimas do Holocausto podiam defender-se e um “pessoa no seio materno” não.

Encontros Benetton

12.5.05

No Barnabé é anunciado mais um encontro.

Primeiro, uma constatação: Muito se encontra a nossa esquerda Benetton.
Segundo e como não tive pachorra para ler o resto do panfleto, deduzo que isto deve ser um encontro para homossexuais reprimidos ou então para heterossexuais que não resistem em frequentar bares de alterne.

Novo anúncio publicitário

Conversa entre dois quadros do BES:

- Já falaste com o teu Ministro ?
- Não, falei com o teu.

Grande Inauguração

Para inaugurar a Água da Fonte, um “comic bit” cujo autor pensava eu que era o George Carlin, mas entretanto fiquei com dúvidas, pelo que neste momento não tenho a certeza. Seja como for, vale a pena ouvir.


The usage of the word Fuck

Perhaps one of the most interesting words in the english language today, is the word, Fuck. Out of all the english words that begin with the letter "F", Fuck is the only word that is refered to as the "F" word. It's the one magical word, just by its sound can describe pain, pleasure, hate, and love.

Fuck, as most words in the english language, is derived from German, the word FLICHEN, which means "to strike". In english,

Fuck
falls into many dramtical catagories.
As a transitive verb for instance: "John fucked Shirley"
As an intransitive verb: "Shirley fucks"

Its meaning's not always sexual.
It can be used as an adjective such as: "John's doing all the fucking work"
As part of an adverb: "Shirley talks too fuckin' much"
As an adverb enhancing an adjective: "Shirley is fuckin' beautiful"
As a noun: "I don't give a fuck"
A part of a word: "Abso-fuckin-lutly" or "In-fuckin-credible"
And, as almost every word in a sentence: "Fuck the fuckin' fuckers"

As you must realize, there aren't too many words with the versitility of the word Fuck. As in these examples describing situations such as:
Fraud - "I got fucked at the used car lot"
Dismay - "Aww fuck it."
Trouble = "I guess I'm really fucked now."
Aggression - "Don't fuck with me, buddy!"
Difficulty - "I don't understand this fucking question!"
Inquiry - "Who the fuck was that?"
Dissatisfaction - "I don't like what the fuck is going on here."
Incompetance - "He's a fuck-off!"
Dismissal - "Why don't you go outside and play 'Hide and go fuck yourself'!"
I'm sure you could think of many more examples.

With all of these multi-purpose applications, how can anyone be offended when you use the word.
We say "Use this unique and flexible word more often in your daily speech." It will identify the quality of your character immediatly.

Say it loudly and proudly: FUCK YOU !

25 de Novembro

Graças à preciosa ajuda do Bernardo Motta do Afixe, consegui instalar o leitor de música aqui na Fonte. Espero que gostem. E para usar as palavras dele : Vai ser até fartar.

Stand Up Comedy

10.5.05

My grandmother's 90; she's dating a man 93. They never argue: they can't hear each other

Cathy Ladman

Coitado do Miguel

Visão

Não há dúvidas que este Sporting está diferente. Profissional.
Como o Liedson vai ser preciso para jogar contra o ferrolho do Nacional na última jornada, e para não arriscar, vai limpar os amarelos no jogo contra o Benfica.
E o divertido da história é terem deixado toda a gente convencida do contrário.

Pequenos Mistérios

9.5.05

Pessoas que compram os livros de blogs

Consigo perceber o que leva uma pessoa a editar o seu blog em livro. Mas já não consigo perceber o que leva alguém a comprá-lo. Exceptuando claro o seu autor e os seus familiares, amigos, conhecidos e empregados.

Primeiro, e como diz e muito bem o Jaquinzinhos, o livro está on-line.
Segundo, um post não raras vezes, tem ligações a outros posts, blogs, jornais, sites, etc. Como é que se consegue traduzir isso num livro ? Não consegue.
Terceiro, ninguém vai à net ler um blog. Vai ler os blogs. Não há blog algum que justifique apenas a sua leitura.
Quarto, nos blogs muitas vezes o mais interessante são os comentários. O que não retira mérito ao post que lhes deu origem, antes pelo contrário, mas a realidade é que o que merece atenção são os comentários e não o post em si.
Quinto, as imagens. Na maior parte das vezes, servem apenas de suporte ao que está escrito. É justificada a sua inclusão ? E a sua exclusão ?
Sexto, muito do que se escreve é completamente datado. Retiram-se esses posts. Mas não perderá o sentido ?
Sétimo, a experiência. A leitura de um jornal “sabe” melhor em papel, uma cerveja “sabe” melhor num copo alto, um café “sabe” melhor num chávena pequena, e um blog “sabe” melhor num computador. Não consigo explicar melhor.

Aqui há tempos, num programa do Francisco José Viegas, estavam lá o Daniel Oliveira (Barnabé) e o Pedro Mexia (Fora do Mundo). De tudo o que disseram retive dois momentos, um de cada, mas iguais. Foi quando disseram que a ideia de lançar em livro o blog não foi deles. Foi-lhes proposta. Como se tivesse vergonha e precisassem de se justificar. Como se soubessem à partida que os seus blogs não justificavam de todo em todo a sua edição em papel.

Deixei de fora “O Meu Pipi”, porque me parece ser o único que eventualmente justifica a sua passagem para o papel. Mas a diferença é que aqui é o próprio blog que mais parece a transcrição de um livro. E mesmo assim, também o seu autor sentiu necessidade de justificar a edição.

De resto, e se não foi perceptível nas minhas palavras, confesso que não li qualquer dos livros e nem sequer os desfolhei. Não foi por acaso. A minha opinião é independente do conteúdo de qualquer dos livros já editados.

Mais informo os “portugueses” do costume, que se eu puder editar este blog, com certeza que o farei. Mas é com a consciência de que é apenas para meu prazer e orgulho pessoal. Como certamente foi o caso destes autores.

Posto isto e para rematar, eu reformulo: Se um livro não tem razão de ser, o que leva alguém a comprá-lo ?

Brevemente

8.5.05

Já está disponível a capa do 2º volume de memórias de Pinto da Costa.
Parece que ainda é melhor que o primeiro.

Patriotismo

Percebi agora que a ideia do FCPorto e do Benfica é que o Sporting vá jogar a final com a faixa de campeão no peito. É bonito e merece aplauso.

Pequenas Irritações


Blogs com música que começa logo a tocar

Acho interessante que se ponha música nos blogs. Confesso até que ando a ver se aprendo a fazê-lo. Mas irrita-me sobremaneira entrar num blog e a música começar logo a tocar.
Oferecer uma música ao leitor do blog é perfeitamente normal, é a mesma coisa que lhe oferecer um texto ou uma imagem. Mas o "rádio" deve estar desligado e se a pessoa quiser liga-o. Porque quem tem a hábito maluco, como eu, de estar a ouvir música quando está no computador, o que acontece é a irritante sobreposição de músicas.
Além de que, o objectivo do autor do blog nem sequer é atingido, pois a solução imediata é procurar o "stop" e desligar a música que nos é proposta/imposta.

Stand Up Comedy


My mom was a ventriloquist and she always was throwing her voice. For ten years I thought the dog was telling me to kill my father.

Wendy Liebman

Estes ingleses têm a mania


Os ingleses são mesmo uns cromos.
O Primeiro Ministro demite-se e passado apenas um mês vão novamente a votos, com partido vencedor a ser convidado a formar governo logo no dia a seguir às mesmas.
E agora, na semana seguinte a um clube ganhar o campeonato de futebol, já lhes entregaram a taça.
Pressinhas, é o que são.

Assim de repente


Se ser Primeiro Ministro significa essencialmente ser um líder, a ideia não é assim tão absurda, pois não ?

A antiguidade é um posto

Eu sou do tempo em que só havia 3 milhões de blogues.

Total de blogues
Abril de 2005 - 8,700,000
Jun. de 2004 - 2,950,000

no Miniscente

Begin

O Verão começa quando no fim do duche para refrescar, abro a água fria até me faltar a respiração.

Pergunta do dia


Técnicamente o Benfica ainda é candidato ao título ?

Jorge Perestrelo

7.5.05

Pena. Muita pena.

para lembrar - roubado à Bola Verde

Stand Up Comedy

6.5.05

Racism isn't born, folks, it's taught. I have a two-year-old son. You know what he hates? Naps! End of list.

Dennis Leary

Mártir

"[...] Tudo terá começado quando Vanessa foi confrontada com a pergunta sobre a qual ainda não tinha aprendido a resposta que lhe podia ter salvo a vida. "De quem gostas mais?", terá perguntado a avó, ao que Vanessa respondeu "Da mãe Rosa!", numa alusão à mulher de Gatões, Matosinhos (ver página 4) que a criou durante cinco anos.
Ainda segundo Sandra, foi apenas isso que motivou a agressão. A menina foi alegadamente mergulhada na banheira de água quente, onde permaneceu vários minutos. Sofreu queimaduras diversas e terá sido esbofeteada sempre que insistia na resposta.

Não é provável que venham a ser acusados de homicídio qualificado (será difícil provar a intenção de matar), mas deverão ser julgados por ofensas corporais, agravadas pelo resultado. Nestes casos, a pena a aplicar pode ir até aos 16 anos de cadeia, a que se poderão somar outros dois, pelo crime de ocultação de cadáver."

A pequena Vanessa morreu “apenas” porque a coragem dela era maior que a dor que sentia.
Quantos de nós não teríamos cedido ?

Apenas podemos esperar que na prisão alguém também tenha filhos …

Pequena dúvida

Porque é que o maradona é com minúscula ?

Ainda as férias dos juízes

Se eles afinal não gozam de 2 meses e meio de férias, então qual é o problema ?

“o blog do Pacheco Pereira”


O Abrupto faz 2 anos e a festa já vai alta. E como é usual, bastou apenas um post ao JPP para lançar mais um debate. Neste caso sobre o próprio Abrupto.

Para mim, o sucesso do Abrupto é um “no brainer”. Deve-se única e exclusivamente ao seu autor. Porque não haja dúvidas que o JPP é o político mais influente em Portugal para quem acompanha a política. (O Marcelo é para quem acompanha as novelas). Quando ele fala toda a gente se cala para o ouvir, ou para usar as palavras do Insurgente, não é o Abrupto que é um líder de Mercado. É o José Pacheco Pereira.

A influência do Abrupto é a influência do JPP. E isto, meus amigos, é que custa admitir a muita gente.

Evolução

5.5.05

Sem palavras (porque estou rouco)


roubada à Babugem

Há qualquer coisa de errado nisto tudo

Hoje alguém dizia que não são humanos, são animais.
Não é verdade. São mesmo humanos.
E por isso é que eu não consigo compreender como é que se mata uma filha e neta de pancada. E se assiste durante três dias à sua agonia. E no fim, morta, se a atira ao rio.
Eles não são animais, mas trataram a pobre criança como se fosse um.

Será que se a Vanessa pudesse ter escolhido, teria querido nascer ?

Correspondência

4.5.05
LIGA PORTUGUESA DE FUTEBOL PROFISSIONAL

Ao Sport Lisboa e Benfica
Estádio da Luz – Lisboa

Tendo V.Exas que se deslocar ao terreno de um adversário dentro de uma semana, agradecemos o preenchimento do formulário em anexo, a fim de que possamos tomar as necessárias providências:

1. Em que Estádio desejam V.Exas jogar?
a) No estádio do adversário
b) Num estádio a mais de 100 Kms da terra do adversário
c) Num estádio a mais de 500 Kms da terra do adversário
d) Num estádio de basebol nos Estados Unidos
e) No estádio da Luz

2. A partir de que minuto do primeiro tempo desejam V.Exas o primeiro cartão vermelho para um jogador adversário?
a) Primeiro minuto
b) Vigésimo quarto minuto
c) 5 minutos antes do intervalo
d) Depende de como estiver a correr o jogo, informaremos o árbitro no local

3. Pretendem V.Exas marcar o primeiro golo através de:
a) De um livre causado por uma falta marcada ao contrário
b) De um fora de jogo do senhor Mantorras
c) De um livre marcado por uma falta inexistente
d) De um penalty fantasma
e) Depende de como estiver a correr o jogo, informaremos o árbitro no local

4. A fim de não dar muito nas vistas, sugerimos que o senhor Petit ou o senhor Simão sejam punidos com um cartão amarelo. Agradecemos que nos digam em que momento:
a) Quando o senhor Petit fizer a octogésima terceira falta dura
b) Quando senhor Petit fizer a décima quarta tentativa de homicídio
c) Quando o Senhor Simão simular a sexagésima quinta falta
d) Quando o Senhor Simão empurrar o árbitro pela nonagésima segunda vez
e) Nunca, era o que faltava, mostrarem cartões aos nossos jogadores

5. A fim de não cometermos erros agradecemos nos indiquem a composição da equipa de arbitragem para o jogo em questão.

Com os nossos cumprimentos ao Campeão Nacional 2004/2005
Liga Portuguesa de Futebol Profissional

Mourinho escreve certo por linhas tortas

Para quem está triste pelo Mourinho, não vale a pena. Ele assim o quis.

O American Express explica porquê.

Stand Up Comedy

2.5.05

Non-smokers die every day. Sleep tight! I know you've employed some kind of eternal life fantasy because you've chosen not to smoke. Let me be the first to pop that bubble and send you hurtling back to reality - because you're dead too.

Bill Hicks

Egoístas !


Chelsea quer José Mourinho por 10 anos
O Chelsea, virtual campeão inglês, 50 anos depois do primeiro título, pretende manter os serviços do treinador português José Mourinho no clube londrino por 10 anos.

Até para o ano


Nesta hora de despedida do Sporting de Braga da luta pelo título, penso que é obrigação de todos os Sportinguistas, Portistas e Benfiquistas louvarem o clube pelo excelente campeonato que fizeram.

O Braga, com um orçamento muito inferior ao dos três grandes, com uma equipa de jogadores tecnicamente inferiores e com número de adeptos muitíssimo inferior, conseguiu igualar o desempenho destes. Não há dúvidas que o Sporting de Braga é UM Campeão este ano. Para bem do futebol português, e deles claro, esperemos que assim continue.

E ficarei tão contente por Sporting ser campeão como por Braga conseguir o 2º lugar que lhe dá acesso à Liga dos Campeões (a tal dos 900 mil contos garantidos).

Uma última nota para transcrever um excerto do texto relativo ao jogo que retirei do seu site oficial.
“No reatar do jogo, um lance polémico na área do SportingCP, com Wender a ser derrubado na grande área, e o árbitro a nada assinalar. Um erro que podia ter dado vantagem ao SCBraga. […]
Depois de uma derrota por 0-3, não há muito a dizer, mas a grande penalidade que ficou por assinalar sobre Wender, logo no início do segundo tempo, com o resultado em 0-0, podia ter mudado o rumo dos acontecimentos.”


Para quem sabe ler, o Braga não diz que foi prejudicado. A palavra “polémico” não está ali por acaso. Mais, não dizem que o lance mudou o rumo dos acontecimentos, mas sim que “podia ter mudado.” E o lance foi de facto polémico. Se tivesse sido marcado pénalti tinha sido bem marcado, pois dava para os dois lados. E obviamente tinha mudado o curso do jogo. O Sporting podia ter ganho por 5-1, mas também podia ter perdido por 1-0.

É claro que um sportinguista pode sempre lembrar que no jogo da primeira volta foi anulado um golo ao Hugo Viana por um fora-de-jogo que não existiu, mas para mim o que fica é a seriedade do Sporting de Braga e do Jesualdo Ferreira em negarem-se a atirar areia para os olhos dos sócios, como muitas vezes fazem os três grandes.

Também por isto são Campeões.

Atropelamento e Fuga


O Jesualdo Ferreira disse no final do jogo que nem os adeptos estariam à espera duma vitória assim. Não é verdade. Houve alguém que vaticinou que o Braga iria ser atropelado.