<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7665134\x26blogName\x3dA+Fonte\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://afonte.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://afonte.blogspot.com/\x26vt\x3d6978232382653524933', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

A Fonte

O que há de errado comigo ? Eu não sei nada e continuo limpo.

contra todas as ditaduras

30.6.05


"Como não pode haver dignidade se não houver liberdade, naturalmente que eu lutei pela liberdade. Lutei contra todos os regimes prepotentes, lutei contra todas as ditaduras"
Emídio Guerreiro

Impasse

Ouvi dizer que o impasse em que o Barnabé caiu vai ser resolvido com o retorno do Daniel Oliveira e o envio por mail do JPG do Bruno Cardoso Reis para as Cartas de Londres.

Stand Up Comedy [34]

29.6.05

I find interesting that when a woman can’t climax it’s our fucking fault, but when we can’t get an erection, we have to go to the doctor.

Carlos Mencia

Eu ainda acho que é coincidência

No Público

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública agendou hoje uma greve para o dia 15 Julho, contra o congelamento das progressões de carreiras e o aumento da idade de reforma no sector.

Ou então não.

Há dois tipos de pessoas

As que acham que o pior é para quem fica
e
As que acham que o pior é para quem vai.

Etelvina

O Rui Tavares gostou do Etelvina e destaca-o no Barnabé, pelo que naturalmente satisfeito, agradeço.

O Sitemeter manda agradecer também o
comprimidinho azul.

Lembrar John F. Kennedy

28.6.05
Almoço entre colegas de trabalho :

- Eu contra mim falo porque gosto muito de feriados, mas a verdade é que tanto feriado é mau para o país.
- E o que é que o país faz por ti ?


(sugestões de respostas apropriadas que excluam “passa a água”, desde já se agradecem)

Pequena dúvida

No DN

Note-se que a discrepância de critérios existentes dos diversos hospitais no que respeita à apreciação de pedidos de aborto legal - discrepância que em alguns casos chega ao incumprimento da lei, como o DN noticiou ontem -, é notória em situações que em princípio não serão objecto de revisão por via de um eventual referendo sobre a lei penal. Nesse caso estão os pedidos de aborto por violação e malformação fetal, que são apreciados de formas muito distintas de hospital para hospital.

Há hospitais que exigem queixa prévia na polícia para encarar a hipótese de realizar a interrupção de uma gravidez devida a uma alegada violação, apesar de a lei referir apenas "sérios indícios" e entregar a decisão a um médico; há hospitais (36%) que recusam fazer um aborto de um feto sem braços nem pernas. E mesmo num dos casos mais consensuais, o da trissomia 21 (mongoloidismo), 3% recusam admitir a interrupção.

Depois de ler isto, fiquei com uma pequena dúvida :
Nas clínicas e hospitais privados não vai haver “discrepâncias” na “apreciação de pedidos de aborto legal” ?

Exclusivo : O novo blog do Daniel Oliveira

Novela mexicana

O Bruno Cardoso Reis já acusou o toque ?

[27/06-22:18] Já, e está à espera de instruções
[27/06-00:17] Rui Tavares avisa que o Barnabé pode acabar e põe o Bruno Reis atrás de um dicionário
[28/06-14:11] Bruno vai embora e faz piada : ”os comentários [...] foram das coisas que me deu mais gosto”


e eu se fosse ao Sérgio Godinho pedia uma indemnização.

Choque de Titãs

[ Daniel pulmão Oliveira ] versus [ Bruno apendicite Reis ]

Deixar que o Daniel saia do Barnabé significa perder um pulmão para ganhar uma apendicite.

Não é difícil imaginar, pois não ?


O Ministério das Finanças pretende alterar o orçamento rectificativo, depois de terem sido detectados pelo menos dois problemas. O gabinete de Campos e Cunha reuniu ontem à tarde de emergência para preparar as modificações.
Na SIC Online

Espera aí ...

Será que o Daniel já está a aplicar os ensinamentos do curso ?

Name names

27.6.05
Parece que o nosso querido e "politicamente fascista" governo se lembrou de no caso da greve dos professores, enviar uma circular para as escolas a pedir para os conselhos directivos fazerem uma lista dos professores grevistas. Mas ainda não contente com o tamanho disparate ameaçou ainda que seriam "marcados" os conselhos directivos que se recusassem a fazer a tal lista.

via
Vistalegre blog

Lá como cá

Folha Online: Muitos livros estão hoje na lista do mais vendidos porque são de autoria de personalidade da TV, o que isso provoca no final?
Piñon: O Brasil está boiando em pura espuma. Vivemos a futilidade, trivialização do real, é um momento inconsistente. As celebridades não têm profissão, trabalho, esforço, não têm biografia. E o pior é que os jovens acreditam nessas pessoas e deixam de fazer coisas sérias por isso.
KLINGER, K.
Celebridades não têm profissão nem biografia, diz Nélida Piñon.
Folha Online, 27 jun. 2005.

via
Perséfone

Eu tinha a certeza...

... que por esse mundo fora haveria mais pistas atravessadas por estradas.
O Lóbi do Chá foi procurar e não precisou ir muito longe.

Exclusivo

Últimas palavras do gajo que foi contra a avioneta

Foda-se! Tem lá calma que a prioridade é minha.

Stand Up Comedy (o princípio) - 3

If Jesus had been killed twenty years ago, Catholic school children would be wearing little electric chairs around their necks instead of crosses.

Lenny Bruce

Lembrar Cosmo Kramer

Quanto tempo é que se demora normalmente para ler os blogs diários, digamos assim ?
É que eu demoro três horas. E como me parece muito, das quatro uma : ou ando a ler blogs a mais, ou demoro muito tempo a ler, ou distraio-me com as caixas de comentários, ou então sigo muitos links.

Será que eu podia ir um dia para o pé de um de vocês para ver como é que fazem
?

Pequenas Irritações

Self-Service
Durante muito tempo tentei lutar contra o self-service das bombas de gasolina. Sempre que podia abastecia na GALP. Foi a última a resistir a esta tirania. Claro que esperava e desesperava mas era o meu pequeno grito de revolta contra esta coisa que basicamente sob a fantochada de servir melhor o cliente cortam nos custos de pessoal. Hoje em dia lá aparece uma vez por outra um empregado a pedir-nos a chave do carro, mas é raro e só o fazem quando não está mais ninguém na fila e também para ver se chove a moedinha.

O self-service é uma praga que também está a assolar os cafés, restaurantes e congéneres. Principalmente nas zonas turísticas, cada vez há menos empregados de mesa. E não estou a falar das esplanadas, que essas há muito que são zona de ninguém, mas dentro do estabelecimento costumava haver alguém para nos servir. Costumava, porque agora é a empregada de limpeza para levantar os copos e varrer o lixo e mais nada.
E claro, a Macdonalds. O fundador desta empresa cedo percebeu que as pessoas no fundo são muito bem mandadinhas. É preciso é saber mandá-las. Primeiro só é servido quem lá for buscar a comida, e depois eles conseguem que 90% das pessoas levem o tabuleiro para o lixo não através da colaboração como publicitam mas através do medo de “parecer mal”, de que “se tem a mania” e que se “é melhor que os outros”. Como as pessoas tem sérios problemas de ser apontados por esta coisa que se chama sociedade, lá se levantam ordenadinhas em direcção ao caixote do lixo. E fazem-no convencidas que estão a “colaborar”, porque “se quisessem não levavam” e mais a mais “só lá vai quem quer”. Para mim, isto é simplesmente patético, e é um gozo pessoal não só observar as pessoas a levarem o tabuleiro delas, como depois ver as caras de espanto quando eu me levanto e deixo o meu na mesa. Mas como sabem, eu tenho a mania. Acreditem que já faltou mais para porem as pessoas a fazerem elas mesmo os hambúrgueres e as batatas, ficando só como a chatice de receber o dinheiro.

Anedota


Temos que reconhecer mérito ao Fernando Rocha.

Com uma simples vitória num concurso de anedotas num programa de televisão execrável, conseguiu fazer render uma coisa tão simples como jeito para contar anedotas.

E quando digo
fazer render

Conclusões

26.6.05
O Random Precision faz uma análise à condição da Mulher no seio do catolicismo, que apesar de eu concordar com alguns argumentos e linhas de raciocínio, não concordo de todo com a conclusão:

Uma coisa é certa:
nunca deixará de me surpreender como é que uma MULHER, digna desse nome e orgulhosa da sua condição, pode em plena consciência intitular-se CATÓLICA!

Seguindo esta lógica, eu consigo tirar uma mão cheia de conclusões :

Como é que se pode ser católico e depois ir para a política!
Como é que se pode ser pobre e votar no CDS!
Como é que se pode ser rico e votar no PCP!
Como é que se pode ser inteligente e votar no Bloco de Esquerda!
Como é que se pode ler livros de história e depois continuar a ser comunista!
Como é que se pode gostar de futebol e do Pinto da Costa!
Como é que se pode defender a liberdade e ao mesmo tempo respeitar o Cunhal!
Como é que se pode gostar de trabalhar e ao mesmo tempo ser funcionário público!
Como é que se pode gostar de animais e depois ter cães e gatos presos em casa!
Como é que pode ser a favor do aborto e ao mesmo tempo ser contra a pena de morte!

e para terminar :

Não percebo como é que se pode ser bom advogado e ao mesmo tempo não ter problemas para adormecer!

Eu sou um Donut

A propósito do famoso discurso “Eu sou um Berlinense”, que o Presidente Kennedy fez em Berlim no dia 26 de Junho de 1963, e que o Gabriel referencia no Blasfémias, achei oportuna a transcrição deste comic bit.

Back in the 60s, President Kennedy became the President of the United States of America, and he we went to Berlin, stood on the Berlin wall and he said, “People of Berlin, I have come to you to tell you something about the American states. I sound a bit like God, don't I? Yes. But I have come to say to you that every free citizen of the world is a citizen of Berlin. And I wish to say to you, 'Ich bin ein Berliner.' " And the crowd went fucking wild!

Trouble is, "Ich bin ein Berliner" means "I am a donut," and... This is true, and this is what he said, he said "I am a donut!". Because "Ich bin Berliner" is "I am a Berliner." But "Ich bin ein Berliner," is - that's the name of a donut they have there.
And it's like going to Frankfurt : "I am a Frankfurter!". Hamburg - "I am a Hamburger, too!". Lucky he didn't do a tour of Germany, eh? "I am a Hamburger, a Frankfurter, and a donut."

But the people in Berlin must've gone,
"What did he say?"
"He said he was a donut!"
"I thought he said he was a donut too!"
"So what does that mean?"
"It's a slang! It's American! He's a donut! He's a fucking donut. I think that's what it must mean.”

Eddie Izzard
Dress to Kill

Há dois tipos de vícios

Os maus
e
Os que são pecado.

Neocon Land

Entre o Espadão e o limbo, o bicho da seda deita cartas.

Separados à nascença ?


Nada de especial

Vi há pouco na RTP África um programa chamado “Negócios à Parte”.

Apresentado por Sérgio Figueiredo, director do Jornal de Negócios, tinha como convidados Ferreira do Amaral e Horta da Costa. E entre outras coisas, ambos disseram que enquanto estiveram à frente da GALP e dos CTT o accionista Estado lhe bloqueou a empresa. Nas palavras de Horta e Costa, enquanto a concorrência avançava, ele tinha um espartilho que não o deixava mexer. E Ferreira do Amaral disse mesmo que a GALP está bloqueada desde há dois anos em termos de estratégia apenas por culpa do Governo, e que entretanto já perdeu oportunidades de negócio muito importantes, nomeadamente em Espanha. Nada de especial, portanto.

Eu só estou a falar do programa porque durante o tempo todo ouvia-se um ruído de fundo, como se estivesse no meio da praça que não consegui perceber o que era.
Mais alguém viu ?

The West Wing

Este texto é um comentário do JCS do Lóbi do Chá escrito neste post d’A Arte da Fuga.

Sendo certo que vejo o The West Wing para me enervar. Irrita-me aquela gestão que fazem dos diálogos: ainda o emissor não acabou a frase, já o receptor está pronto para disparar uma pronta resposta. Devem querer mostrar que o staff da Casa Branca é muito lavadinho. Então quando vão de uma ala para outra, com o assessor atrás e conseguem debater o problema da fome, a avaria no frigorífico lá de casa, a dívida externa, as armas nas escolas, entretanto tiram um café, preenchem o totoloto do Sam, resolvem a declaração de impostos do pretinho (não me recordo do nome), autorizam o lançamento de um míssil para os porcos e ainda encomendam uma pizza porque vão ficar a trabalhar até tarde... Uff, tira-me mesmo do sério.

Eu gosto da série e não me enervo nada a vê-la, antes pelo contrário, mas o comentário sobre a aparente ligeireza com que tomadas as decisões mais importantes está muito bem descrito.

Stand Up Comedy (o princípio) - 2

25.6.05
O Às Duas por Três diz que o Lenny Bruce era Inqualificável. E eu concordo.

A primeira vez que Lenny Bruce foi preso, aconteceu quando estava a criticar um editorial de um jornal, que a propósito de uma história sobre dois professores homossexuais que tinham sido presos, dizia “e dêem-nos a garantia que estes pervertidos sexuais não serão mais admitidos numa sala de aulas”. Lenny começou por dizer que estava errado porque o que eles tinham feito tinha sido a 20 km da escola, mas mais importante foi que o resultado do julgamento mostrou que eles eram bons professores. E no fim remata : “And I tell you something else, there wasn’t one incident reported where a kid came home and said : Today in school, we had five minutes of geography and ten minutes of cocksucking”.

O pretexto da prisão foi palavra cocksucking ter sido dita em voz alta para um público. Se ele tivesse dito oral sex em vez de cocksucking provavelmente não teria sido encarcerado, mas a mensagem não teria sido transmitida, porque ele não estava apenas a criticar um editorialista qualquer, mas sim a obrigar as pessoas a confrontarem-se com as palavras e por essa via obriga-las a confrontarem-se com os seus tabus e preconceitos.

Ele só queria desmascarar as mentiras que existiam na sociedade americana. Nem que para isso tivesse que dizer quais eram.
Inqualificável, sem dúvida.

"Do you mind being called a sick comic?"
It is impossible to label me. I develop, on the average, four minutes of new material a night, constantly growing and changing my point of view; I am heinously guilty of the paradoxes I assail in our society. The reason for the label "sick comic" is the lack of creativity among journalists and critics.

Lenny Bruce, How to Talk Dirty and Influence People

Definição de burocracia: Criar dificuldades para vender facilidades.










Há dois tipos de bloggers

23.6.05
Os que dizem posta
e
Os que dizem post.

Inadmissível

Na TSF
Palavras da ministra da Educação «inadmissíveis»
O presidente da Associação Sindical de Juízes pede a Jorge Sampaio para não ficar calado. Baptista Coelho está indignado com as palavras da ministra da Educação sobre as decisões distintas dos tribunais de Lisboa e dos Açores no que respeita à questão dos serviços mínimos para a greve de professores.

Não é só a ministra que está desorientada, os juízes estão também a precisar de férias. Porque isto é baixa política. A revolta deles é por outras coisas e estão aproveitar a declarações infelizes da ministra que não tem nada a ver com eles para bater no governo. Podem fazê-lo ? Claro que podem. Neste país pode-se tudo.

O Sócrates está-se a revelar um excelente político.

(Não confundir com governante)

Hoje é noite de São João. E depois ?

Stand Up Comedy (o princípio)

O Às Duas por Três puxou o assunto com uma entrevista a David Skover, autor do livro "The Trials of Lenny Bruce", e eu vou atrás.
"I'm sorry if I'm not very funny tonight,but I'm not a comedian, I'm Lenny Bruce."

Lenny Bruce, o único comediante que até hoje foi preso, julgado e condenado em tribunal apenas e só pelo que disse em palco, abriu as portas da liberdade de expressão à comédia. Por causa dele, e da luta dele contra o sistema judicial americano, o Stand Up Comedy nunca mais foi o mesmo, e o comic bit The Seven Dirty Word do
George Carlin que rola na Água da Fonte, é disso um bom exemplo.
Para se aprender alguma coisa sobre Lenny Bruce, a entrevista é um bom começo. O filme de Bob Fosse de 1974, que está editado em Portugal, é uma boa continuação.

Apelo

22.6.05
Eu gostaria de apelar a todos os blogs, e nomeadamente ao Jaquinzinhos, ao Insurgente e ao Blasfémias, para todos juntos ajudarmos o Presidente Jorge Sampaio a terminar o mandato com dignidade.

When E.T. phone home, do you pick up the phone ?

Há dois tipos de futebolistas portugueses

Os que conhecem o Paulo China
e
Os que não.

Não ter o que fazer

Não ter o que fazer é das melhores coisas que pode haver. Porque é a única altura que se podem inventar coisas para fazer. Convém no entanto, ter algum cuidado nas escolhas que se fazem para ter o que fazer quando não temos o que fazer, pois caso contrário corremos o risco de que as coisas que fazemos quando não temos o que fazer, passarem a ser coisas que temos que fazer.

O Rui Rio por exemplo. Como há quatro anos atrás não tinha o que fazer, inventou de se candidatar à Câmara do Porto. Convencido da derrota, depois ia fazer o que tinha que fazer. Azar dos diabos. Passou a ter o que fazer.

Novidades

21.6.05

Estou a escrever um livro. Chama-se A Fonte.

Stand Up Comedy [33]

So, we’re having one of those babies soon. I’m really excited about because it’s probably my first kid.
But it’s a lot of pressure, you know. You got to feed them almost every day, and doing all kind of stuff.
And I like irresponsible. My wife went away once for a week and she came home and all the plants were dead because I forgot to water them.. and I thought : Man, if that was a kid… that would definitely been a fight, you know what I mean.

Greg Giraldo

Génio

"Carregada a nau no fundo do mar por cobiça e cuidando então que fosse ao fundo por quão rota e aberta ia, começaram por confessar-se sumariamente a alguns clérigos, sem tino e sem ordem, que o confessor chega a tapar a boca ao alienado que vai gritando alto os seus pecados. E a gente do mar, por natureza inumana e mal inclinada, embarcava em jangadas que construíam, roubando e destruindo tudo, e defendendo as embarcações dos quais que as vinham demandar, à força das espadas e de safanões. Foi o espectáculo deste dia o mais triste e lastimoso que se podia ver. E aquela gente toda aos arrecifes agarrada, e que a maré enchendo os afogava, bradavam pelos do batel e das jangadas nomeando muitos por seus nomes, toda a noite num perpétuo grito tamanho que penetrava os céus. "

A Chusma Salva-se Assim
Fausto Bordalo Dias

já anda a gente do mar a fazer fardos e trouxas
arrombando porões a roubar arcas e caixões
e abandonam mulheres os filhos desamparados
que choram muito assustados
sem outra consolação
que uns abraçados com outros
incham das águas aos poucos
dos tragos salgados da morte
imploram a Deus outra sorte
às arfadas
aos arrancos em prantos
e às golfadas
e uns se afogam de vez deixando-se ir ao fundo
e se entregam assim ao sono mais profundo
outros gritam aos céus pela absolvição
e se enforcam depois com suas próprias mãos
perneando com a morte as pernas descarnadas
feitas em rachas em lanhos e tão estilhaçadas
que por toda esta parte em destroços
lhes vão caindo os tutanos dos ossos
e sem saberem nadar
sem a nau
sem tábua nem pau
vai o mundo adornar
cai ao mar
cai ao mar

daquela ossada do barco
constroem seu salvamento
amarrou-se gente ao troço p'la cintura p'lo pescoço
indo assim tão carregada ferem com facas e lanças
as mulheres as crianças que se aferram à jangada
mas rezam avé-marias
padre-nossos litanias
p'las almas dos mutilados
que p'ra ali são abandonados
às arfadas
em arrancos em prantos
e às golfadas
cheio vai o batel e vai quase a afundar
p'ra alijarem a carga botam gente ao mar
engole uma vez de vinho e da marmelada um bocado
o pobre de um marinheiro mesmo antes de ser lançado
deixou-se então atirar com os braços cruzados
e se ofereceu todo à morte tão quieto e calado
e o piloto logo abençoou
os seus dois filhos que ele próprio lançou
e sem saberem nadar
sem a nau
sem a tábua nem pau
vai o mundo a adornar
cai ao mar
cai ao mar

pequena era a tua filha e não a quiseram salvar
ficou ao colo da ama no barco grande a afundar
suplicas da jangada
enfim ergues teus braços de mãe
mas não te escuta ninguém
a chusma salva-se assim
Gaspar Ximenes c
alado
não chores alto cuidado
tu chora só no coração
ou também vais como o teu irmão
às arfadas
aos arrancos em prantos
e às golfadas
passam dias a fio à pura fome e sede
e há quem vá tragando urina e morra do que bebe
outros da água salgada falecem dos sentidos
gritando sempre por água lançam-se ao mar ressequidos
vai-se o soldado e o china não fica dor nem mágoa
botou-se Estêvão mulato com a mesma sede de água
e na tarde daquela aridez
atirou-se o padre e o piloto outra vez
e sem saberem nadar
sem a nau
sem tábua nem pau
vai o mundo a adornar
cai ao mar
cai ao mar

Que Sera, Sera

Entre a belezura e o medo-de-ficar-sem-o-blogzinho fico com a belezura e faço “Guardar como …” até editar o blog em livro. O efeito é o mesmo.

Há dois tipos de blogs

20.6.05
Os que têm o link para o Abrupto
e
Os que não têm.

Stand Up Comedy [32]

You know what I like to do when I’m making out with a woman ?
I like to whisper into her ear : “Would you touch my vagina ?”
And she’s like : “What ???”.
And I’m like : “That’s what you suppose to say.”

Zach Galifianakis

Houve qualquer coisa que se perdeu aqui

No Jornal de Notícias

Segundo garantiu António Cluny, do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, o sistema "não funciona sem o esforço suplementar dos magistrados que trabalham muito para além do horário normal". Sem esse empenhamento "habitual", assegura que "será o bloqueio total". Baptista Coelho não vai tão longe, considera esta medida "uma séria advertência ao Governo que andou a propalar que a morosidade da justiça era imputável às magistraturas".


Independentemente das razões da “luta” deles, nenhum país pode ter os seus juízes a fazer ameaças destas. Por isso, neste momento o ministro já falhou. Mesmo que consiga dar a volta à questão, nunca poderia permitir que chegasse a este ponto. Faltou diálogo ? O ex-ministro guterrista tem a palavra.

Mas os juízes não saem melhor deste filme. Estão a utilizar como arma o seu bem mais precioso, a autoridade. Como podem exigir para afirmá-la coisas tão prosaicas como toda a gente se levantar quando entram na sala, e depois esperarem que essa mesma autoridade não saia beliscada quando fazem ameaças do tipo : ‘Agora comigo é das 9h às 5 ‘ ? Quer eles queiram quer não, a próxima sentença sairá sempre com uma dúvida agrafada. Foi devidamente ponderada ou já estava fora da hora do patrão ?
Mas o pior comentário e o mais perigoso é este : “António Cluny chegou mesmo a dizer para não se preocuparem com as férias judiciais. "São só para o próximo ano e não sei se este Governo chega lá", ironizou. “. É este o Estado de Direito que ele vigilam ?

As condições de trabalho dos juízes são um espelho do país. Más. E a resposta deles às medidas do governo também.

Espetacular

19.6.05
O filme deve ser uma boa merdita, pelo menos a julgar pela ficha do IMDB, mas o cartaz é espetacular.

Marketing

ou
Porque-não-ganhar-mais-umas-coroas-à-custa-do-filme-já-que-vem-aí-o-dia-do-pai ?

Estou chocado

Estava há muito tempo à espera desta sondagem.
Surpresa, Luísa ? Surpreso, Jorge ?

O que é isto ?

Na SIC Online

José Ribeiro e Castro tem o apoio de quase cinco mil militantes que ontem foram às urnas, nas primeiras eleições directas do CDS-PP. O resultado eleitoral foi anunciado hoje e é já considerado um êxito pela liderança do partido.
[…]
Neste caso, José Ribeiro e Castro era o único candidato viu confirmada pelos militantes a sua eleição no congresso.

Mas o Ribeiro e Castro não tinha sido eleito em congresso aqui há tempos ?
E o partido considera um êxito o resultado de uma eleição com um candidato ?

Será do calor ?

American dream

E quem não salta ...

18.6.05
Via Dias Úteis chego ao site desta iniciativa que já tinha ouvido falar, mas como me pareceu uma idiotice na altura não liguei muito. Hoje, porque acordei com ideia de ir para a praia mas como estava nevoeiro não fui e por isso fiquei fodido com o tempo, decidi debruçar-me sobre ela.
E o que é que se passa ? Aparentemente um alemão de nome Torsten Lauschmann pegou na velha ideia também idiota de que se os chineses saltassem todos ao mesmo tempo, isso iria mudar a órbita da terra e resolveu adaptá-la aos dias de hoje. Estão a ver os dias de hoje, não estão ? Milhões de idiotas no mundo + Uma ideia idiota + Internet a divulgá-la = Dinheiro em caixa. Adiante.

Voltando à ideia. O alemão criou um site que pede às pessoas para se registarem de modo a comprometerem-se a dar um salto no ar em determinado dia e hora, dependendo do sítio no planeta de onde estiverem. Para, diz o site, “parar o aquecimento global, aumentar o número de horas de dia e criar um clima mais homogéneo”. Como ? Precisamente porque o salto irá alterar a órbita da Terra. A teoria é de que o momentum (o produto da massa de um objecto pela sua velocidade) do salto faria a Terra “mexer-se”.

Se nos dermos um bocadinho ao trabalho de procurar informação na net, ela encontra-se como por exemplo neste site, que explica não só a impossibilidade, mas também nos leva a concluir o tamanho da imbecilidade que esta ideia representa. Basicamente o salto não teria qualquer efeito porque a massa produzida por ele seria 10,000,000,000,000 inferior à massa da Terra. Ou seja, insignificante.

Mas então porquê a iniciativa ? Porque o site ? A resposta está na bela T-Shirt e no belo autocolante que o site vende. Antigamente os burlões iam de terra em terra a vender a banha-da-cobra aos incautos. Hoje vão pela Internet. Porque de certeza que não vão faltar jovens modernos a comprar. Daqueles que estão sempre em cima dos acontecimentos, principalmente daqueles que não necessitam que se use o cérebro.
Só uma T-Shirt.
Já encomendaste a tua, Pedro ?

Grande grande é a Viagem

Via A Biblioteca de Babelcaixa de comentáriosA Arte da FugaCausa LiberalSan Francisco Chronicle (uff!)

"Everybody goes around talking about the problems created by the declining number of workers per retiree," he said. "How come life insurance companies aren't in any problem?"
[…]
Life insurance companies take premium payments and invest them in factories and buildings and other income-producing assets, Friedman said. These accumulate in a growing fund that can then pay benefits. Social Security, by contrast, operates pay-as-you-go, collecting payroll taxes from workers that immediately go to pay retirees.

Milton Fridman

Stand Up Comedy [31]

All religions are the same. I mean religion is basically… guilt with different holydays.

Cathy Ladman

Responsabilidade

"Os políticos são todos a mesma merda. São todos uns ladrões. Só vão para lá para se governarem a eles próprios.”
Bom Povo Português

Aparentemente há uma casta de pessoas, que em Portugal chamamos de políticos, e que das duas uma, ou nascem da terra ou caem do céu. E aparentemente são todos iguais. Ou seja, ladrões.

E se eu questiono que não têm umbigo, é porque eu não percebo como é que podem ser todos ladrões. Todos ? Sim, aparentemente são todos. Não são a maior parte, nem todos do partido A ou partido B. Aparentemente o local de aparecimento (não digo nascimento, porque como já disse, eles não nascem) também não é influente. O tipo, que posso comparar com aquilo que nós chamamos de sexo, de igual modo é irrelevante. Tanto os políticos “masculinos”, como os políticos “femininos” são ladrões. O tempo de funcionamento parece que já tem alguma importância. A quantidade de roubo é maior nos modelos mais jovens e nos modelos mais antigos a qualidade é melhor.

Começa a ser tempo de se acabar com esta ladainha que só nos tolhe o espírito e nos diminui como cidadãos. E passarmos a aceitar a verdade verdadinha que é esta : não são os políticos que não prestam, o bom povo português é que não presta.

E só quando deixar de prestar para alguma coisa, é que pode começar a prestar para alguma coisa. Só quando Portugal bater no fundo, é que vamos deixar de culpar os outros pela nossa, pessoal e intransmissível, responsabilidade.

Tip

17.6.05
Aos Sindicatos : Talvez não fosse pior não marcar dias de greve para as Sextas ou Segundas. É que fica sempre a ideia, injusta claro, que estão a juntar o útil ao fim de semana. E não queremos que a opinião pública pense isso, pois não ?

E porque amanhã há greve

Eu só consigo conceber um tipo de greve. Aquela em que os grevistas se mantêm em greve até as suas reivindicações serem satisfeitas. Pois é a única em que o fim justifica o meio.

Uma greve de um dia ou dois ou pior ainda, as de zelo, apenas só conseguem dificultar ainda mais as negociações, sejam elas quais forem. Qualquer que seja a parte contrária, uma greve é sempre vista como uma chantagem que depois não é levada até ao fim. A parte contrária, depois da greve, já não tem nada a perder, a não ser que venham mais dias de greve atrás, mas então, o melhor será a manutenção da mesma até à total capitulação.

Claro que para se manter em greve, um grevista precisa que o sindicato o financie, porque obviamente enquanto estiver de greve não recebe qualquer remuneração pelo seu trabalho, pois não o produziu. Como os sindicatos não têm capacidade financeira para suportar este tipos de custos, as greves só são proveitosas para os sindicatos, pois com elas entretêm as “massas trabalhadoras” convencendo-as que estão a fazer alguma coisa, incomodam os utentes que não os apoiam e o governo que não lhes faz a vontade, e vingam-se dos patrões, esses “capitalistas selvagens” que não conseguiram vergar.

Resta-me acrescentar que esta minha divagação pela greve não discorre dos méritos da mesma. Haverá sempre reivindicações que são perfeitamente justificadas. Eu apenas discuto o método.

Separados à nascença ?

Dois blogs

Excelentes e diferentes. Webcedário e Objectos.

Lembrar Pinheiro de Azevedo

O Dinis que vá ao bodamerda !

E se ?

A História Alternativa de Portugal no Random Precision

Stand Up Comedy [30]

16.6.05
Why are you a vegetarian, I ask him. And it wasn’t because meat’s bad for you, he said that was bad for the planet, with caws flatulence in the ozone, and the clearing of land for raising of cattle.
He goes : What you’re doing to help the environment ? – I said : I’m eating the caw.

Ron White

Consumo imediato

A morte de Álvaro Cunhal, de Eugénio de Andrade e de Vasco Gonçalves quase em simultâneo fez com que a atenção das pessoas e da comunicação social se repartisse. E foi sempre em favor de Cunhal, o que não deixando de se perceber as razões, sobrou uma pequena mágoa que o poeta não tivesse tido a atenção que merecia.

Vamos então imaginar que por uma coincidência incrível, neste fim de semana tinha ocorrido também o último conclave. O que fariam então as televisões ? E de que falariam as pessoas ?

Hoje em dia, a reacção a uma notícia por parte das pessoas está dependente da cobertura mediática que lhe for feita. As imagens repetidas até à exaustão, os directos, os comentários, as análises, etc, fazem com que um acontecimento seja de maior ou menor importância. Por exemplo, a morte do Féher, que na prática não passou de alguém que teve um ataque cardíaco, mesmo sendo um jogador de futebol, e sabemos da importância do futebol, teve a cobertura que teve porque naqueles dias não aconteceu mais nada, mas principalmente porque havia imagens que até foram transmitidas em directo. E depois repetidas e repetidas e repetidas.

A morte do Cunhal, que dominou o interesse público nestes últimos dias, com o eleição do novo Papa a decorrer seria certamente rebaixada para segundo plano e o Vasco Gonçalves não passaria de uma nota de rodapé.

Significaria isso que a morte do companheiro Vasco deixaria de ter tido qualquer interesse ? Claro que não. Mas nesta sociedade de consumo imediato, teria passado despercebida. E uma morte que passa despercebida é uma vida que passa despercebida.

Kratias

Toda a gente pede que a méritocracia seja uma realidade na administração pública. Eu também. Mas eu vou mais longe. Eu gostava que também fosse uma realidade nas empresas privadas. Porque o que se passa em Portugal é a graçocracia, que o bom povo imortalizou em “Mais vale cair em graça do que ser engraçado”.

Também existe muito a mamocracia.

Cromos

Nasceu um blog que promete.

O Cromo dos Cromos
Quando os jogadores tinham bigodaça, cabeleira farta e à porta dos campos de futebol, no meio do cheiro a coirato, se gritava o pregão: "É pró cu, é pró cu, é pró cu... almofadinhas prá bola!"

Alguém se lembra disto ?

Faça-se Justiça

Dizem as mulheres que usam piercings na língua que é para melhorar o sexo oral.

Uma mulher que é capaz de espetar com um prego na língua só para agradar sexualmente ao parceiro ou à parceira, devia ser condecorada no 10 de Junho.

P.S. – Se calhar estou a ser injusto. Sabem se a Catarina Furtado tem alguma coisa na língua ?

A reacção não passará

Vejo muita gente a criticar as reacções à morte de Cunhal que lembram a sua actuação a seguir ao dia 25 de Abril. Seriam críticas legítimas se essas mesmas pessoas não o louvassem precisamente pela actuação que ele teve a seguir ao dia 25 de Abril.

Entendamo-nos. Ou podemos todos falar no PREC ou então fica tudo pela resistência ao Salazar.

Stand Up Comedy [29]

15.6.05
I’d like to meet the chick that invented the blowjob, you know ? What an ingenious idea.
Can you imagine, you’re the first chick ? Think of it.
I mean, you’re in a car, nobody’s ever done it, right ? You’re making out with this guy, you thinking: “You know what ? I’m feeling something.” All of a sudden these signals start crossing your brain. And you’re thinking: “I wanna take this guy’s big hairy sweaty cock in my mouth”.
I would shake your hand for that.

Andrew Dice Clay

Há dois tipos de pessoas

As que numa fila de carros seguem pela faixa do lado para à última da hora e num gesto de xico-espertismo se meterem na fila
e
As que respeitam os outros, porque têm uma coisa esquisita chamada civismo.

Tenho a impressão

que já ninguém se lembra qual era a alternativa a Sócrates.

Salvadores da Pátria

No Jornal de Negócios

O Governo socialista realizou mais de mil nomeações nos primeiros dois meses e meio de mandato, número que ultrapassa as nomeações feitas pelo Executivo de Santana Lopes no período comparável. Nuns casos trata-se da entrada de pessoal para fazer funcionar os gabinetes. Noutros, são decisões políticas ou a habitual dança de cadeiras entre gestores públicos.

Sejamos sérios. A notícia tal como está e é difundida é pura manipulação. Ou alguém esperava que não fossem feitas quaisquer nomeações ?

É óbvio que já houve jobs for the boys, veja-se o caso Fernando Gomes, mas o que interessa é saber quantos lugares é que são de confiança política, quantos foram necessários para funcionar a máquina do Estado e quantos é são aquilo que verdadeiramente se deve condenar.

As nomeações políticas e a “habitual dança de cadeiras” é um ciclo vicioso que não esperava que parasse neste governo, mas também não tenho dúvidas que é este mesmo governo que está a fazer uma lei para o interromper.

Em Portugal ninguém gosta de salvadores da pátria, mas depois estão sempre a pedir por eles.

Pink Floyd

Leio no Random Precision que os Pink Floyd vão juntar-se em concerto a propósito do Live 8.

Eu hoje à noite vou sonhar que no fim do concerto os quatro vão decidir retomar o que nunca deveria ter terminado.

uma coisa chamada Vitória de Setúbal

14.6.05
TRIBULAÇÕES DE UM IGNORANTE
Que viu a notícia de última hora no Público Norton de Matos apresentado por uma época no Setúbal e que se convenceu, na sua absoluta ignorância, que era do velho general republicano que se falava. Não percebia o título, mas enfim há muitas notícias de que não se percebe o título. Até pensei que era uma peça de teatro.E depois sai-me um treinador de futebol de uma coisa chamada Vitória de Setúbal…

no Abrupto

Trolha de Portugal

Andava eu a passear pela blogosfera quando deparo com isto no Clube de fãs do José Cid.

Quando pensamos que a televisão já bateu no fundo, há sempre um Goucha qualquer que um dia está sentado na sanita a pensar na vida.
Às vezes uma imagem vale mesmo mil palavras.

Stand Up Comedy [28]


I’ve seen a homeless guy in the street. And it was a strange thing, He’s got a dog with him. Have you seen this ? He’s a homeless guy but he’s got a dog.
And the dog is really thrill with this idea, you know ? The dog is going : “Hey pal, I can do this by myself pretty well here, you know ! The longest walk in the world you got me out here, what the hell !”

Norm Macdonald

Água da Fonte

Where Is My Mind
Pixies

Ooh, stop.

With your feet on the air and your head on the ground,
Try this trick and spin it, (yeah) yeah,
Your head will collapse but there’s nothing in it,
And you’ll ask yourself:
“Where is my mind?”

Way out in the water,
See it swimming ?

I was swimming in the Caribbean,
Animals were hiding behind the rocks,
Except the little fish,
But they told me this is where it’s gonna talk to me honeybunny:
“Where is my mind?”

Way out in the water,
See it swimming ?

With your feet on the air and your head on the ground,
Try this trick and spin it, yeah,
Your head will collapse but there’s nothing in it,
And you’ll ask yourself:
“Where is my mind?”

Way out in the water,
See it swimming ?

Surpresa ?

No Público

Michael Jackson foi considerado inocente de todos os dez crimes de abuso sexual de menor, conspiração e rapto de que era acusado. A decisão do júri, formado por oito mulheres e quatro homens, foi anunciada hoje no tribunal de Santa Mónica, Califórnia, depois de mais de duas semanas de deliberações.

Já vi este filme e até no mesmo cinema.

A minha diferença

Os homens e as mulheres são diferentes. Toda a gente sabe. E todos nós, homens e mulheres, reparamos num aspecto particular em que essa diferença nos faz sorrir.

O meu é quando por exemplo, estão 8 mulheres juntas a conversar e estão 6 a falar ao mesmo tempo. A famosa capacidade de dar atenção das mulheres ao rubro. Elas ouvem três amigas ao mesmo tempo que falam para outras três. Impressionante.

E não se pode invadi-los ?

Leio via Tau-Tau esta notícia do DN

A grande maioria das linhas telefónicas da Coreia do Norte com o estrangeiro foram cortadas, reforçando o isolamento daquele que é considerado o país mais fechado do mundo, informou sob anonimato uma fonte governamental da Coreia do Sul. Segundo a AFP, citando o jornal JoongAng, "a ditadura comunista fechou 90% das suas linhas com o mundo exterior desde Abril passado e confiscou uns 20 mil telemóveis desde Maio de 2004". Os telefones portáteis começaram a ser usados na Coreia do Norte só a partir de 2002 e em condições muito restritivas, assim como o acesso à Internet. Face às novas limitações, o Ministério dos Negócios Estrangeiros norte-coreano tem apenas duas linhas telefónicas de acesso ao estrangeiro, as Forças Armadas outras duas e o Ministério do Comércio uma.


Lá o slogan Vá para fora cá dentro é mesmo em sentido literal.

P.S. - Parece que vai haver mais uma linha para fora. Inclusive até que vai ser uma linha dedicada. Ao Bernardino Soares.

Reset

No DN
Uma ideia partilhada por outros dirigentes ou antigos dirigentes do clube, para quem o Sporting pode estar à beira de uma catástrofe, susceptível de pôr em causa o chamado Projecto Roquette. "Basta que a equipa perca dois ou três jogos seguidos no início da próxima época e temos o caos instalado, abrindo as portas do clube a um aventureiro. É preciso recuperar a alma sportinguista e deixar de falar de jogadores como activos."

Eugénio de Andrade

13.6.05

Não canto porque sonho.

Não canto porque sonho.
Canto porque és real.
Canto o teu olhar maduro,
teu sorriso puro,
a tua graça animal.

Canto porque sou homem.
Se não cantasse seria
mesmo bicho sadio
embriagado na alegria
da tua vinha sem vinho.

Canto porque o amor apetece.
Porque o feno amadurece
nos teus braços deslumbrados.
Porque o meu corpo estremece
ao vê-los nus e suados.

Álvaro Cunhal

Sobre a morte de Álvaro Cunhal já disse tudo no post que escrevi em 27.Abril.05 e que relembrei ontem.

Por respeito às pessoas que o admiravam, transcrevo apenas uma parte. Quem estiver interessado, pode ir ler o resto.

“[...]e a luta contra a ditadura só pode ser louvado por todos que nasceram e cresceram em liberdade. É fácil a qualquer pessoa hoje em dia, dizer que se tivesse vivido naquele tempo também teria lutado contra o fascismo. É fácil. Mas lutar contra o Salazar significava arriscar a vida, e a vida dos nossos. Significava viver a fugir, escondido, perseguido. E se apanhado, torturado. E se a tortura nos vencesse, viver com a vergonha de ter traído os camaradas de luta.

Obviamente que falo de cor. Do que ouvi contar, do que li escrito, do que vi na televisão. E penso até, que se peco é por defeito.
Tudo isto para dizer que não me custa reconhecer que o Álvaro Cunhal foi um dos grandes lutadores contra o fascismo. Até porque, sendo um dos dirigentes, obviamente que seria objecto de maior atenção por parte da PIDE.”

Segredo de estado ?

Ingenuidade. Quando o Presidente atribui uma condecoração a alguém, eu entendo que é Portugal que está a condecorar. Sendo assim, somos nós Portugueses que estamos a reconhecer algum mérito a alguém. O Presidente escolhe essas pessoas, como é óbvio, mas eu penso que a informação relativa a quem é agraciado e o porquê deveria ser pública.

Consultei o site da Presidência da República, e nada.
Por isso pergunto : É segredo de Estado ? Ou é para não se saber, por exemplo, a razão da Catarina Furtado ter sido condecorada ?

Se alguém conhece alguma página onde se possa consultar esta informação, eu desde já agradeço.

Pequenas Irritações

Expressão “Forças Vivas”

Há expressões que me irritam. Uma delas é “forças vivas”. Esta expressão é sempre dita quando quem a profere se quer referir às pessoas que têm o poder do tipo Sinhozinho Malta. Na teoria não mandam nada, mas na prática, através da influência política, social, económica, religiosa e mediática conseguem manipular o povo.

Eu não gosto das “forças vivas”, porque eu só gosto de ser manipulado pelo poder legítimo.

Devo ter faltado a alguma reunião

Às vezes tenho a sensação que todas as pessoas conhecem as raças dos cães menos eu.
Eu conheço o canixe, o bulldog, o doberman, o são bernardo, o pastor alemão, o serra da estrela e o rafeiro. Chega-me para falar de cães, pelo menos para os dois minutos em que estou disposto a falar de cães.

Mas, infelizmente para a minha ignorância e descaso, aparentemente é um assunto muito querido de muitas pessoas. E eu, encurralado e aborrecido, limito-me a concordar enquanto contemplo mentalmente todas as maneiras possíveis de matar o meu interlocutor sem deixar rasto.

Carcavelos

O que se passou em Carcavelos deveria ser tratado pelas autoridades com mão de ferro. Primeiro porque outros gangs vão certamente ver aqui uma abertura para a anarquia e caos em que só têm a ganhar, depois porque o reverso da medalha é inevitável, como li n’O Insurgente, onde é dado conta de um ajuntamento de skinheads, obviamente para ver “vingarem” a raça branca.

Por mais que se compreenda as condições miseráveis em que estas 500 PESSOAS vivem, a partir do momento em que entram numa praia armados com pistolas, facas e bastões para roubar e incomodar, passam a ser 500 PRETOS.
Primeiro porque Portugal é maioritariamente um país de brancos. Isto não é racismo, é realidade. Se em Angola 500 brancos fizessem o mesmo como é que seriam denominados : 500 pessoas ou 500 brancos ?
Segundo, porque a raça deles não está dissociada do problema. Há muito que assistimos em Portugal a uma crescente violência nas cinturas urbanas, principalmente em Lisboa, por parte da comunidade negra. Querer resolver o problema sem equacionar esse factor é tapar o sol com uma peneira. E por isso também é que o MAI não quer actuar. Porque não sabe fazê-lo sem ser acusado de racismo.

E não se pense que eles foram para roubar, julgo até que esse nem seria o principal objectivo. A ideia por detrás do “arrastão” era incomodar. As pessoas, a ordem pública, a paz, o descanso. Os roubos aconteceram como uma naturalidade e porque faz parte do incomodar. Se eles não têm trabalho, casa, comida, paz e descanso na praia numa tarde de sol, porque é que os outros hão-de ter ? Esta mentalidade é o princípio. O resto são arrastões.

Facilmente se presume que muitos destes “cromos” são imigrantes, legais e ilegais. Quando fosse o caso, a atitude das autoridades devia ser simples e curta - Foda-se, vai “arrastar” para o teu país. Tenha ou não autorização para estar em Portugal, só tem direito a viver cá quem está cá para trabalhar como nós todos. Nem que seja para apresentar o “Fiel ou Infiel”, embora reconheça que o neste caso seja uma situação ambígua.

Não tenho nenhum problema com a imigração, tenho até muita admiração pelos doutores, engenheiros e arquitectos de Leste que vemos a trabalhar nas obras. Ao contrário do que se possa pensar, é preciso terem uma dignidade muito grande para se sujeitarem a isso, e se o fazem é porque são gente séria que quer trabalhar para se sustentar e sustentar os seus. Para mim, o meu país está sempre aberto a estas pessoas.
Agora, brancos, pretos, amarelos, às riscas ou aos quadrados que vêm para aqui chatear, roubar e matar – RUA.

Companheiro Vasco

12.6.05
Em Abril escrevi este post sobre Álvaro Cunhal.

"[...] O que o Cunhal queria era substituir a ditadura do Salazar pela sua. Queria substituir o Presidente do Conselho pelo Camarada Secretário Geral."

Poderia ter dito o mesmo acerca do Companheiro Vasco.

Patriotismo

11.6.05

Não tem nada a ver com o discurso do Presidente, que nem sequer ouvi.
Não tem a ver com as bandeiras da selecção, que a esta hora já perderam a cor;
Não tem a ver com esconder a realidade que vivemos todos os dias, isso é feito com bola e novelas;
Não tem a ver com este governo nem com este Primeiro Ministro;
Não tem a ver com uma qualquer visão nacionalista dos 800 anos de história;
Não tem a ver com a defesa da identidade nacional face ao "perigo" federalista europeu.
Não tem a ver com auto-estima, porque isso cada um sabe de si;

Eu gosto de Portugal. E gosto do Dia de Portugal. E gosto de dizer que gosto de Portugal.

Amanhã cá estarei para continuar a dizer mal dele.
E porquê ? Porque posso. Sou Português.

Mistérios (ou talvez não)

Faço minhas as palavras do Salvador da Biblioteca de Babel

É altura de um jornal contratar o jcd, pois nenhum outro colunista consegue escrever textos tão certeiros, exactos, incisivos e bem-humorados como o autor dos Jaquinzinhos.

E acrescentaria talvez o maradona (com minúscula), que neste caso teria ainda a vantagem de ficar gravado para a posteridade, apesar dos esforços meritórios d'A Memória Inventada.

Pode ?!

10.6.05
Estes números que ouvi de manhã na TSF estão a fazer-me alguma confusão.

Vão ser desbloqueadas brevemente cerca de 120 mil euros que permitirão ao Parque Nacional Peneda-Gerês colocar em acção cinco postos de vigia e o Posto de
Controlo de Fogos Florestais.
[…] foi desbloqueada a verba necessária para activar os postos de vigia, que funcionarão com 15 vigias e com a colaboração de associações locais.

Nota prévia : Na notícia não é dito se este dinheiro é para o ano todo ou para os meses onde o risco de incêndio é maior, digamos de Junho a Setembro. Eu presumo que não seja para o ano to, pois isso quereria dizer que de Janeiro a Junho o parque esteve sem vigia e a própria notícia indicia um carácter extraordinário de atribuição de dinheiro.

Assim, vamos supor que o custo de um vigia é de 1.500 €, que inclui o vigia e o funcionamento do posto, temos 15 vigias x 4 meses x 1.500 € = 90.000 €. Para onde é que vão os restantes 30.000 € ?

Estes números são hipotéticos, pelo que podem estar completamente desfasados da realidade, mas o meu ponto é basicamente este : Não vos parece que 120 mil euros é muito dinheiro para tão pequena empreitada ?

Neste país não é só o haver mil e um Institutos que não tem qualquer justificação. É também o dinheiro que é mal gasto naqueles que se justificam.

Uma vez ouvi o Saldanha Sanches dizer que há serviços do Estado que chegam ao fim do ano e gastam dinheiro à pressa em material de escritório que não precisam só para no orçamento seguinte não verem a verba que lhes é atribuída diminuída.

Como dizem os brasileiros : Pode ?!!

Filmes

9.6.05
O Nuno Aleixo passa o testemunho ...

1. Melhores Filmes dos últimos anos
Cidade de Deus
The Royal Tenenbaums
Memento
Kill Bill
Get Shorty
Fight Club
Truman Show

2. Filme da vida
O Padrinho
O Padrinho (parte 2)
Táxi Driver
Tudo Bons Rapazes
Matrix
Seven
Pulp Fiction
Lista de Schindler
Laranja Mecânica
Os Suspeitos do Costume
Melhor é Impossível
Voando sobre um Ninho de Cucos
Tubarão

3. Actores com pujança
Marlon Brando
Robert de Niro
Al Pacino
Jack Nicholson
Dustin Hoffman
Tom Hanks
Edward Norton
Ben Kingsley
Jim Carrey

4. Actrizes de mão cheia
Meryl Streep
Helen Hunt
Charlize Theron
Angelica Huston
Neve Campbell

5. O meu musical
Jesus Cristo Superstar

6. Realizadores com R grande
Steven Spielberg
Stanley Kubrick
Martin Scorsese
Quentin Tarantino
David Fincher

7. Lanço o testemunho a mais cinco bloguistas
Sam
Salvador
Karloos
RDS
Garfanho
Amafas

Não é grave, mas teria o seu interesse

Há aqueles músicos e bandas que gostamos muito. Somos fãs.
Depois há aqueles de quem não gostamos – não somos fãs.

Como é que nos descrevemos nos casos em que o músico ou banda tem uma música de que gostamos muito e até a achamos genial, mas que do resto do repertório não há uma que se aproveite ?

Basicamente, como é que eu digo que gosto de Forever Young sem que isso implique que gosto dos Alphavile (só a cara do bicho assusta), antes pelo contrário ?
Let's dance in style, lets dance for a while
Heaven can wait we're only watching the skies
Hoping for the best but expecting the worst
Are you going to drop the bomb or not ?

Stand Up Comedy [27]

8.6.05

Not all drugs are good. Some are great.

Bill Hicks

(
dedicado)

O Desespero e as Desesperadas

Já não vejo televisão não programada. O que não quer dizer que também eu não seja programado pela televisão. Mas agora só vejo o que sei que vou ver. Já não sou apanhado desprevenido - “vai dar esta merda ?”. Excepto quando a SIC anuncia as Donas de Casa Desesperadas para Domingo às 19 horas e eu sento-me, preparo o vídeo, ajeito a almofada, ponho o comando em battle stations, volta a ajeitar a almofada, acendo um cigarro, olho para a televisão e assisto petrificado ao início dos Malucos do Riso. Se naquela altura a SIC estivesse ali ao meu lado, tinha levado um murro nos cornos. Como não estava, levantei-me e fui procurar as provas físicas para levar ao tribunal de família. A TVGuia da semana e o site da SIC. Pulhas. Mudaram a programação. Resta-me a TVGuia.

Adiante.

Já não vejo televisão não programada. Agora quando me sento é para ver o que quero ver. Por isso, embora sabendo que as Donas de Casa Desesperadas estavam já na calha, como não tive o prazer de ver os 43 minutos de intervalo da novela que a SIC transmite neste momento, não tomei conhecimento do início da série. Conclusão : Aparentemente fui o único que não viu o primeiro episódio, onde aparentemente uma gaja se matou e que agora é a narradora.

A Série.

Quatro gajas que são donas de casa, (não trabalham), sendo a estrela da companhia a Teri Hatcher (yes, they’re real, and they are fabulous), mais os seus problemas dentro de casa com os respectivos maridos, ex-marido e promissor vizinho. Para apimentar um pequeno mistério à volta da morte da tal gaja que morreu. Sem grandes diálogos, nem grandes interpretações, a série vale pelo casting das mulheres que de facto está muito bom. Uma é a perfeita dona de casa e parece saída da linha de montagem de Stepford, outra faz de boazona que anda a pôr os cornos ao marido que parece saído de uma novela mexicana, outra a típica dona de casa com uma catrafada de filhos que está sempre à beira de um ataque de nervos e por último a Teri Hatcher (yes, they’re real, and they are fabulous), já com rugas e divorciada que anda a ver se come o vizinho novo. Vizinho este que aparentemente é um agente secreto de qualquer coisa. Há ainda um mistério à volta do marido e filho da morta, que poderá estar ou não ligado ao mistério do vizinho. A ver vamos. A narradora não diz e eu também não sei.

Também eu

I am so ready to be rich

Alex P. Keaton

Estou a ouvir

7.6.05
I will tell you that I loved you
if I thought that you'll stay
but I know that it's no use
you already gone away

eu nem vou dizer quem é que está a cantar e de quem é a música
quem não sabe não é boa gente

fase punk
.

Estou a ouvir

I wish I can just make turn around
turn around to see me cry

eu nem vou dizer quem é que está a cantar e de quem é a música
quem não sabe não é boa gente

foda-se, com esta é que eu chorei

Estou a ouvir

enquanto foi só um bom momento deu
enquanto foi só um pensamento meu ... deus
deu só num caso (forde??? forte??? foda-se que nunca consegui perceber) a mais

enquanto for só ternura de verão eu vou
enquanto a excitação der para um carinho eu dou
trás, uma leveza há
mas com certeza eu dou
um outro melhor bom dia

eu nem vou dizer quem é que está a cantar e de quem é a música
quem não sabe não é boa gente

e afinal é tão simples ... tão simples...

Estou a ouvir

Oh mother I can feel the soil falling over my head
Oh mother I can feel the soil falling over my head
Oh mother I can feel the soil falling over my head

eu nem vou dizer quem é que está a cantar e de quem é a música
quem não sabe não é boa gente

com 16 anos e com borbulhas a mother e o soil na head era uma coisa estranha

Estou a ouvir

mandei-lhe um cartão que o amigo maninho tipografou
por ti sofre o meu coração
num canto sim noutro canto não
e ela o canto do não dobrou


eu nem vou dizer quem é que está a cantar e de quem é a música
quem não sabe não é boa gente

com doze anos e perdidamente apaixonado pelo amor da minha vida, chorei chorei chorei

Stand Up Comedy [26]

6.6.05

You ever notice all the women that are against abortion are women you wouldn't want to fuck in the first place

George Carlin

Louvor

Na SIC Online

Na apresentação à comunicação social do "kit" dos novos cartões de sócio, Luís Felipe Vieira, anunciou que o grande objectivo é chegar ao meio milhão de sócios, mas, se até Outubro não tiver atingido os 300 mil associados, então o seu papel no Benfica terminará.

Não tenho qualquer simpatia por Luís Filipe Vieira, mas esta atitude merece respeito.
O que ele está a dizer é muito simples : Se os benfiquistas, que estão sempre a encher o peito que são milhões, e são-no, se querem ter uma equipa vencedora de títulos, têm que pagar por ela. Claro como a água.

Cá em Portugal são 4 milhões, no mundo inteiro serão para cima de 10 milhões. Ele está a pedir mais duzentos mil, (já existem 100 mil), o que até acaba por ser uma percentagem pequena. É claro que um sócio nos Estados Unidos certamente não irá todas as semanas aos jogos, mas isso já é uma estratégia de marketing e diversificação do produto (cartão de sócio) que compete ao Benfica fazer. A concretização do objectivo também passa por aqui.

E deveria fazê-lo no termos em que o fez ? Fazendo chantagem ? Acho que sim. Mais uma vez, eu acho que ele está a pôr as coisas nos termos correctos. Se não concordam com ele, se acham que não têm que pagar para ter uma equipa vencedora, então o que é que ele está lá a fazer ? Eu entendo que é uma atitude corajosa, porque se realmente for embora por causa disto, sairá obviamente pela porta baixa.

Esta atitude merece respeito porque contrasta com o habitual choradinho dos clubes ao Estado. Mesmo já tendo feito o mesmo, o Benfica agora está a exigir aos seus, e só aos seus. Se estivesse a pedir ao Estado, eu estaria aqui a criticar, mas não está e como tal, merece o meu louvor.

A dolorosa

No Miniscente

O Ministro das Finanças da Holanda, o senhor Zalm, declarou ontem que "todas as desvantagens têm também a suas vantagens". E é por isso que a edição de hoje do Volkskrant esclarece tão nitidamente as intenções do governo Balkenende, ou seja: a partir de agora, a Holanda vai utilizar em Bruxelas o "Não" ao Tratado Constitucional para baixar drasticamente os montantes que se habituou a pagar à União Europeia, ao longo das últimas décadas.Significativo, não é?

Esta “vingança” é sobre os holandeses ou é um aviso aos pobrezinhos da Europa como Portugal ?
Talvez o Paulo Gorjão nos consiga explicar numa palavra.

Silêncio ensurdecedor

No Jumento

Sendo a polémica pensão paga pelo fundo de pensões do Banco de Portugal seria de esperar que Vítor Constâncio tivesse vindo a terreiro a assegurar a legalidade, já que foi essa a preocupação do ministro das Finanças; mas isso não sucedeu, um Vítor Constâncio que tem vindo a exceder o papel de um governador do Banco de Portugal, chegando mesmo a sugerir opções de política fiscal, optou desta vez pelo silêncio. Porquê? Muito provavelmente porque não estará nada interessado em que os portugueses saibam que o Banco de Portugal, apesar de uma instituição pública, parece ser uma ilha de abundância neste país de austeridade.

Esta pergunta faz todo o sentido. E a conclusão também.

Para bom entendedor meia palavra basta

O Paulo Gorjão diz acerca do Ministro Campos e Cunha : “Acabou-se”.
Assim mesmo. Sem explicações, sem comentários, sem um “porque”, ou até mesmo um “porque sim”.

Quem é que ele pensa que é : o Pacheco Pereira ?

Bruto

Alberto João Jardim no seu melhor :

"Há aqui uns bastardos na comunicação social do Continente. Digo bastardos para não ter que lhes chamar filhos da puta... que aproveitaram este ensejo para desabafar o ódio que têm sobre a minha pessoa. Não lhes basta mentir sobre a Madeira. Como são bastardos, e têm o complexo de bastardos, também, à mínima coisa, desencadeiam isso (o ódio) sobre mim." Desta forma, o presidente do Governo Regional da Madeira reagiu ao tratamento jornalístico do "caso" da sua reforma.


Eu acho que o Alberto João é um bocadinho bruto. E digo bruto para não ter que lhe chamar monte de merda.

Stand Up Comedy

4.6.05

A guy in Oregon got arrested for animal necrophilia, that’s having sex with death animals, and it’s a felony. That’s kind of weird that they have to write a law to tell us that is wrong.
If you got busted for that, what you could possible tell the judge : “Well you Honour, I thought that cat was still alive when I was fucking him. I wouldn’t fuck a death cat, that’s sick.”

Robbert Schimmel